O Ceará e os cearenses têm enfrentando grandes desafios no decorrer de sua história. No campo da saúde não é diferente. Desde o século XVIII lutamos contra a doença e a dor, nas suas diferentes encarnações, incluindo a varíola, o cólera, o calazar, passando, no decorrer da transição epidemiológica, a lutar, no começo do novo milênio, contra males crônicos, como a obesidade, a hipertenção arterial, a diabetes, o tabagismo, o alcoolismo, e a violência, sem que tenham nos abandonado as moléstias infeccionas, tais como a dengue, o tétano e o HIV. As respostas para estes problemas envolveram ações de saúde pública hoje nacionais, que tiveram no Ceará suas primeiras iniciativas, tais como a implementação dos Agentes Comunitários de Saúde e o Programa Saúde da Família. [PARTE DO EDITORIAL]

Publicado: 01-06-2005

Editorial

Erick Leite Maia de Messias

03

Competências Familiares para a Promoção da Saúde e Desenvolvimento Infantil

Um estudo de 2.600 famílias no Estado do Ceará

Luciano Lima Correia, Dirlene M. Ildefonso da Silveira, Jocileide Sales Campos, Anamaria Cavalcante e Silva, Francisca Ma. Oliveira Andrade, Bernardo Lessa Horta

60 - 72