Análise e distribuição geográfica da mortalidade materna obstétrica no Ceará

Conteúdo do artigo principal

Regiane de Morais Araújo
Lindélia Sobreira Coriolano
José Cleidvan Cândido de Sousa
Jeane Leandro Dias
Thaís Nogueira Facó de Paula Pessoa

Resumo

Analisar a distribuição espacial da mortalidade materna obstétrica no Ceará em 2016. Trata-se de um estudo descritivo e quantitativo. Os dados foram extraídos do Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM) segundo causa de morte de acordo com a classificação da CID 10. Foram analisadas as variáveis: municípios de residência com registros de casos, faixa etária, causas obstétricas diretas e indiretas. Foi utilizado o Tabwin, Excel e Qgis para a construção do mapa. O Ceará registrou 73 casos de morte materna obstétrica, com uma razão de 58,2 por cem mil nascidos vivos. Dos 184 municípios, 44 apresentaram casos de mortalidade materna obstétrica (23,9%). Fortaleza registrou o maior número de casos (11), seguido de Juazeiro do Norte (07) e Caucaia (06). A faixa etária predominante foi de 20 a 30 anos (41,1%), seguida de 31 a 40 anos (30,1%) e na adolescência (4,1%). As causas de mortalidade diretas representaram (64,4%) e as indiretas (35,6%). É necessário intervir nos determinantes que conduzem à morte materna para modificar os indicadores de morte de mulheres em decorrência da gravidez, parto ou puerpério.

Detalhes do artigo

Como Citar
1.
de Morais Araújo R, Sobreira Coriolano L, Cleidvan Cândido de Sousa J, Leandro Dias J, Nogueira Facó de Paula Pessoa T. Análise e distribuição geográfica da mortalidade materna obstétrica no Ceará. Cadernos ESP [Internet]. 4º de outubro de 2019 [citado 5º de dezembro de 2022];11(2):36-40. Disponível em: //cadernos.esp.ce.gov.br/index.php/cadernos/article/view/118
Seção
Artigos Originais
Biografia do Autor

Regiane de Morais Araújo

1 Fisioterapeuta. Bolsista. Secretaria de Saúde do Estado do Ceará/ Escola de
Saúde Pública – Ceará.

Lindélia Sobreira Coriolano

2 Estatística. Secretaria de Saúde do Estado do Ceará. Mestre em Saúde
Pública – UFC.

José Cleidvan Cândido de Sousa

3 Técnico do Sistema de Informação Geográfica (SIG). Secretaria de Saúde
do Estado do Ceará.

Jeane Leandro Dias

4 Analista de Sistema. Técnica do Sistema de Informação Geográfica (SIG).
Secretaria de Saúde do Estado do Ceará.

Thaís Nogueira Facó de Paula Pessoa

5 Enfermeira. Supervisora do Núcleo de Informação e Análise em Saúde
(NUIAS). Secretaria de Saúde do Estado do Ceará.

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.