Análise e distribuição geográfica da mortalidade materna obstétrica no Ceará

Autores

  • Regiane de Morais Araújo
  • Lindélia Sobreira Coriolano
  • José Cleidvan Cândido de Sousa
  • Jeane Leandro Dias
  • Thaís Nogueira Facó de Paula Pessoa

Palavras-chave:

Mortalidade materna, Geoprocessamento em saúde

Resumo

Analisar a distribuição espacial da mortalidade materna obstétrica no Ceará em 2016. Trata-se de um estudo descritivo e quantitativo. Os dados foram extraídos do Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM) segundo causa de morte de acordo com a classificação da CID 10. Foram analisadas as variáveis: municípios de residência com registros de casos, faixa etária, causas obstétricas diretas e indiretas. Foi utilizado o Tabwin, Excel e Qgis para a construção do mapa. O Ceará registrou 73 casos de morte materna obstétrica, com uma razão de 58,2 por cem mil nascidos vivos. Dos 184 municípios, 44 apresentaram casos de mortalidade materna obstétrica (23,9%). Fortaleza registrou o maior número de casos (11), seguido de Juazeiro do Norte (07) e Caucaia (06). A faixa etária predominante foi de 20 a 30 anos (41,1%), seguida de 31 a 40 anos (30,1%) e na adolescência (4,1%). As causas de mortalidade diretas representaram (64,4%) e as indiretas (35,6%). É necessário intervir nos determinantes que conduzem à morte materna para modificar os indicadores de morte de mulheres em decorrência da gravidez, parto ou puerpério.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Regiane de Morais Araújo

1 Fisioterapeuta. Bolsista. Secretaria de Saúde do Estado do Ceará/ Escola de
Saúde Pública – Ceará.

Lindélia Sobreira Coriolano

2 Estatística. Secretaria de Saúde do Estado do Ceará. Mestre em Saúde
Pública – UFC.

José Cleidvan Cândido de Sousa

3 Técnico do Sistema de Informação Geográfica (SIG). Secretaria de Saúde
do Estado do Ceará.

Jeane Leandro Dias

4 Analista de Sistema. Técnica do Sistema de Informação Geográfica (SIG).
Secretaria de Saúde do Estado do Ceará.

Thaís Nogueira Facó de Paula Pessoa

5 Enfermeira. Supervisora do Núcleo de Informação e Análise em Saúde
(NUIAS). Secretaria de Saúde do Estado do Ceará.

Downloads

Publicado

04-10-2019

Como Citar

1.
de Morais Araújo R, Sobreira Coriolano L, Cleidvan Cândido de Sousa J, Leandro Dias J, Nogueira Facó de Paula Pessoa T. Análise e distribuição geográfica da mortalidade materna obstétrica no Ceará. Cadernos ESP [Internet]. 4º de outubro de 2019 [citado 20º de maio de 2024];11(2):36-40. Disponível em: https://cadernos.esp.ce.gov.br/index.php/cadernos/article/view/118