DESENVOLVIMENTO DE APLICATIVO MÓVEL PARA APOIO NO DIAGNÓSTICO DE HIV

Conteúdo do artigo principal

Vanessa Manhães Tavares Jorge
Isabelle Vasconcellos de Souza
Maria Clara Lippi
Andrea Cony Cavalcanti
Luiz Claudio Pereira Ribeiro

Resumo

Descrever o desenvolvimento de um aplicativo móvel para apoio aos profissionais de saúde na correta execução e interpretação de testes rápidos para diagnóstico de HIV, diante da relevância dessas tecnologias como plataformas de interesse para o aprimoramento profissional e da escassez de oferta de soluções com este propósito. Relato de experiência de produção tecnológica de aplicativo móvel com conteúdo baseado no TELELAB. Realizou-se análise comparativa qualitativa de aplicativos voltados ao treinamento para diagnóstico de HIV, no intuito de mapear funcionalidades e escopo. A programação adotou o framework Unity® e linguagem C#. O aplicativo desenvolvido atua como estratégia complementar de assistência, fortalece as práticas de educação continuada e proporciona maior segurança à prática e determinações vigentes que envolvem o diagnóstico da doença. Destaca-se a necessidade de iniciativas de divulgação do aplicativo nos ambientes educacionais e assistenciais para ampliar impactos na política pública de controle da infecção pelo HIV.

Detalhes do artigo

Como Citar
1.
Tavares Jorge VM, Souza IV de, Lippi MC, Cavalcanti AC, Pereira Ribeiro LC. DESENVOLVIMENTO DE APLICATIVO MÓVEL PARA APOIO NO DIAGNÓSTICO DE HIV. Cadernos ESP [Internet]. 13º de junho de 2022 [citado 25º de junho de 2022];16(2):125-31. Disponível em: //cadernos.esp.ce.gov.br/index.php/cadernos/article/view/853
Seção
Relato de Experiência, Atualização e/ou Inovação Tecnológica
Biografia do Autor

Vanessa Manhães Tavares Jorge , Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

Possui graduação em Farmácia pela Universidade do Grande Rio (2005). Atualmente é farmacêutica lotada na Unidade do Laboratório de Análises Clínicas da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (HUGG) exercendo atividade na garantia da qualidade laboratorial. Também possui experiência na área de Farmácia Industrial e Hospitalar. 

Maria Clara Lippi, Fundação Oswaldo Cruz

É doutoranda em Engenharia de Produção e Sistemas no CEFET-RJ, possui mestrado e graduação em Engenharia de Produção, pela COPPE/UFRJ e CEFET-RJ respectivamente, e é Advogada. Durante a graduação, foi aluna de intercâmbio acadêmico na Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, em Portugal. Atuou em diversos projetos na administração pública como consultora e pesquisadora, principalmente no setor da saúde e em áreas de logística, inteligência de dados, estratégia, e gestão e melhoria de operações e processos. É professora universitária desde 2014 e autora de publicações científicas relacionadas à gestão pública e saúde. Desenvolve pesquisa sobre mineração de dados na gestão pública e modelagem matemática da evolução da COVID-19 e seus impactos em políticas públicas (https://bit.ly/cefet-covid). Atualmente, atua no escritório de gestão da cadeia de testagem da COVID-19 da Fioccruz, em apoio ao Ministério da Saúde (CGLAB/SVS/MS)

Andrea Cony Cavalcanti , Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

Doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Ciências (Microbiologia- UFRJ), possui mestrado Profissional em Infecção em HIV e Hepatites Virais pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (2016), especialização em análises clínicas pela Universidade Grande Rio (2000) e graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Grande Rio (1995). Atualmente ocupa o cargo de Diretora Geral no Laboratório Central Noel Nutels (LACEN) e técnico em análises clínicas da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro. Tem experiência na área de Hematologia, com ênfase em Hemoglobinopatias, Biologia Molecular e Imunologia. 

Luiz Claudio Pereira Ribeiro, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

Possui graduação em Farmácia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1994), habilitação em Farmácia Bioquímica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1997), mestrado em Neurologia pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (2009) e doutorado em Biociências pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (2018). Farmacêutico do Laboratório de Pesquisa em Imunologia e Aids e Coordenador do Centro de Testagem e Aconselhamento no Hospital Universitário Gaffrée e Guinle da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro. Tem experiência na área de Farmácia, com ênfase em ANÁLISES CLÍNICAS, atuando principalmente nos seguintes temas: HIV, Hepatites Virais, Biologia Molecular, Ensaios imunoenzimáticos, western blot, Teste Rápido, ISTs, síntese intratecal e HTLV-1, qPCR, Tipagem Linfocitária e Genotipagem.

Referências

Ministério da Saúde (BR). Relatório de monitoramento clínico do HIV [Internet]. Brasília: 2021 [citado 2022-03-14]. Disponível em: https://bityli.com/UwiDH

Ministério da Saúde (BR). Portaria n° 77, de 12 de janeiro de 2012. Brasília: Ministério da saúde, 2012 [citado 2022-03-14]. Disponível em: https://bityli.com/ykGEi

Ministério da Saúde (BR). Manual técnico para o diagnóstico da infecção pelo HIV em adultos e crianças. 4. ed. Brasília: Ministério da Saúde, 2018 [citado 2022-03-14]. Disponível em: http://www.aids.gov.br/pt-br/node/57787

TELELAB. Histórico [homepage na internet]. Florianópolis: Ministério da saúde, 2012. [citado 2022-03-14]. Disponível em: https://telelab.aids.gov.br/index.php/historico-telelab.

Costa LB, Tavares TM, Andrade AB, Praxedes BS, Mota TC, Santos AP. Atenção Primária e Saúde Suplementar no Brasil: revisão integrativa. Cadernos ESP [online]. 2022 [citado 2022-03-14] 7;16(1):95-106. Disponível em: https://doi.org/10.54620/cadesp.v16i1.584

World Health Organization. A report on the misdiagnosis of HIV status. Genebra: WHO, 2015 [citado 2022-03-14]. Disponível em: https://apps.who.int/iris/handle/10665/180231

Oliveira ARF, Alencar MSM. O uso de aplicativos de saúde para dispositivos móveis como fontes de informação e educação em saúde. RDBCI: Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação [online]. 2017 [citado 2022-03-14];15(1):234. Disponível em: https://doi.org/10.20396/rdbci.v15i1.8648137

Barbosa BJP, Da Silvia AP, Mota TJ, Nichiata LYI. Análise do conteúdo central dos aplicativos sobre HIV para smartphones. Health Inform [online]. 2019 [citado 2022-03-14];11(1): 13-20. Disponível em: https://bityli.com/vgKMXX

Fermo VC, Tourinho FSV, Schuelter PI, Macedo DDJ, Alves TF, Fagundes PB. Aplicativos HIV/AIDS: uma prospecção tecnológica. Revista de Pesquisa Cuidado é Fundamental Online [online]. 2021 [citado 2022-03-14];13:989–94. Disponível em: http://seer.unirio.br/cuidadofundamental/article/view/9759

Júnior VGC. Protótipo de aplicativo móvel para suporte à execução de testes rápidos para o diagnóstico do HIV [Dissertação de Mestrado]. Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina, Programa de Mestrado Profissional em Informática em Saúde; 2019 [citado 2022-03-14]. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/231232