AÇÕES DE PREVENÇÃO AO PAPILOMAVÍRUS HUMANO: VIVÊNCIAS COM ESCOLARES

Human virus papiloma prevention actions: experiences with students

  • Delean Bastos Sampaio Escola de Saúde Pública do Estado do Ceará.
  • Maria Luíza Rocha Barreto de Carvalho Secretaria Municipal de Saúde de Fortaleza-CE.
  • Luan dos Santos Mendes Universidade Federal do Ceará.
Palavras-chave: Vacinação, Papiloma vírus humano, promoção da saúde em ambiente escolar

Resumo

Objetivo: Este trabalho tem por objetivo descrever a experiência de profissionais da Atenção Primária à Saúde em ações de prevenção ao Papilomavírus Humano (HPV), infecção sexualmente transmissível mais prevalente no mundo. Buscou-se captar escolares com faixa etária entre nove e quatorze anos para adesão à vacina contra o HPV, de acordo com os protocolos preconizados pelo Programa Nacional de Imunização. Método: Identificou-se um número considerável de estudantes vulneráveis ao acometimento desse agente na escola selecionada como cenário das vivências. Foram realizados momentos educativos prévios com os alunos do 7º ao 9º ano do ensino fundamental, como também eventos de educação em saúde voltados para seus responsáveis. Em seguida, realizaram-se as ações de vacinação para o público-alvo, tendo como ambiente inicial a referida escola, e, posteriormente, a unidade de saúde anexa. Resultados: Observou-se que, após a intervenção, o resultado da vacinação dos alunos foi positivo, mas não completamente satisfatório, constatando-se, assim, a importância de atividades educativas e preventivas continuadas. Conclusão: Percebeu-se o quanto os jovens estão necessitados de informação em relação ao vírus e à vacina, tornando-se necessárias mais ações voltadas para esse público por parte dos profissionais de saúde e educação integrados.

PALAVRAS-CHAVE: Vacinação. Papilomavírus Humano. Promoção da Saúde em Ambiente Escolar.

 

ABSTRACT

Objective: This work aims to describe the experience of Primary Health Care professionals in actions to prevent Human Papilloma Virus (HPV), the most prevalent sexually transmitted infection in the world. We sought to attract students aged between nine and fourteen years to adhere to the HPV vaccine, according to the protocols recommended by the National Immunization Program. Method: A considerable number of students who were vulnerable to the involvement of this agent in the selected school were identified as the scenario of the experiences. Previous educational moments were held with students from the 7th to the 9th grade of elementary school, as well as health education events aimed at those responsible. Then, vaccination actions were carried out for the target audience, having the school as its initial environment, and, later, the attached health unit. Results: It was observed that, after the intervention, the result of the students' vaccination was positive, but not completely satisfactory, thus confirming the importance of carrying out continuing educational and preventive actions. Conclusion: It was noticed how much young people are in need of information regarding the virus and the vaccine, making it necessary for more actions directed at this public by the integrated health and education professionals.

KEYWORDS: Vaccination. Human Papilloma Virus. Health Promotion.

 

RESUMEN

Objetivo: Este trabajo tiene como objetivo describir la experiencia de los profesionales de Atención Primaria de Salud en acciones para prevenir el Virus del Papiloma Humano (VPH), la infección de transmisión sexual más prevalente en el mundo. Intentamos atraer a estudiantes con edad entre nueve y catorce años para que se adhieran a la vacuna contra el VPH, de acuerdo con los protocolos recomendados por el Programa Nacional de Inmunización Método: Se identificó un número considerable de estudiantes que eran vulnerables a la participación de este agente en la escuela seleccionada como escenario de las experiencias. Se llevaron a cabo momentos educativos anteriores con estudiantes de 7 ° a 9° grado de primaria, como eventos de educación sanitaria dirigidos a los responsables. Luego, se llevaron a cabo acciones de vacunación para el público objetivo, teniendo la escuela como su entorno inicial, y, posteriormente, la unidad de salud adjunta. Resultados: Se observó que, después de la intervención, el resultado de la vacunación de los Estudiantes fue positivo, pero no del todo satisfactorio, verificando, por lo tanto, la importancia de llevar a cabo acciones educativas y preventivas continuas. Conclusión: Se notó cuánto los jovenes necesitan información con respecto al virus y la vacuna, haciendo más acciones dirigidas a este público por profesionales integrados de salud y educación.

PALABRAS CLAVE: Vacunación. Papillomavirus Humano. Promoción de la Salud.

 

Publicado
2020-06-29