PERCEPÇÕES DE GESTANTES SOBRE O PRÉ-NATAL ODONTOLÓGICO

Conteúdo do artigo principal

Lívia Karynne Martins Mesquita
Ana Carolina Souza Torres
José Osmar Vasconcelos Filho

Resumo

Analisar as percepções de gestantes sobre o pré-natal odontológico em um município do Nordeste brasileiro. Pesquisa qualitativa, desenvolvida em Crateús, no Ceará, de junho de 2020 a fevereiro de 2021, na Unidade de Saúde da Família Maratoan. Os dados foram coletados por meio de entrevistas semiestruturadas, com a participação de 12 gestantes. O material empírico gerado foi transcrito e analisado pela técnica de análise de conteúdo do tipo temática. As categorias temáticas geradas foram: Autopercepções de gestantes acerca da importância do pré-natal odontológico; Fluxos de acesso ao pré-natal odontológico; Medo ou trauma de dentista. As gestantes participantes reconheceram a importância do pré-natal odontológico, mas com pouca clareza dos motivos. A assistência odontológica na gestação é permeada de mitos e desconfianças, e a falta de vínculo entre equipe de saúde e pacientes é um dos fatores que mais afastam as gestantes do dentista. A escuta qualificada do dentista no pré-natal odontológico pode desmistificar os possíveis medos e traumas das gestantes e incentivar a criação e a fortificação da relação profissional-paciente. Faz-se necessário investir na educação em saúde, tendo a gestante como protagonista do próprio cuidado, apoiada por práticas profissionais de cuidado desenvolvidas em grupos dinâmicos, interativos e multidisciplinares.

Detalhes do artigo

Como Citar
1.
Martins Mesquita LK, Souza Torres AC, Vasconcelos Filho JO. PERCEPÇÕES DE GESTANTES SOBRE O PRÉ-NATAL ODONTOLÓGICO. Cadernos ESP [Internet]. 3º de março de 2022 [citado 28º de maio de 2022];16(1):49-56. Disponível em: //cadernos.esp.ce.gov.br/index.php/cadernos/article/view/570
Seção
Artigos Originais

Referências

1 Pittner M, Bonassina M, Pittner E. Educação para a saúde bucal infantil: da gestação à idade pré-escolar. Rev UNINGÁ. 2016 jul/set;27(2):22-9.
2 Ferreira SMSP, Silva JF, Silva RV, Pinheiro ES, Batista LD, Fernandes CG. Conhecimento em saúde bucal do bebê e expectativa relativa ao pré-natal odontológico: retrato de um município baiano de grande porte. Rev. Fac Odontol Lins. 2015 jul/dez;25(2):9-30.
3 Matsubara AS, Demetrio ATW. Atendimento odontológico às gestantes: revisão da literatura. Rev UNINGÁ. 2017 jan/mar;29(2):42-7.
4 Silveira JLGC, Abraham MW, Fernandes CH. Gestação e saúde bucal: significado do cuidado em saúde bucal por gestantes não aderentes ao tratamento. Rev APS. 2016 out/dez;19(4)568-74.
5 Konzen Júnior DJK, Marmitt LP, Cesar JA. Não realização de consulta odontológica entre gestantes no extremo sul do Brasil: um estudo de base populacional. Ciênc Saúde Colet. 2019;24(10):3889-96.
6 Nunes Neto RA, Frutuoso MFP. Oral health and the care of pregnant women: workshops as a strategy to problematize practices in basic healthcare in residents living in the peripheral areas of the hills in the city of. Rev Gaúc Odontol. 2018;66(4):305-16.
7 Minayo MCS. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. São Paulo: Hucitec; 2015.
8 Brasil. Conselho Nacional de Saúde. Resolução nº 466, de 12 de dezembro de 2012. Aprova as diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisas envolvendo seres humanos. Diário Oficial da União, Brasília (DF), 2012 dez 12.
9 Andrade UV, Santos JB, Duarte C. A percepção da gestante sobre a qualidade do atendimento pré-natal em UBS, Campo Grande, MS. Rev Psicol Saúde. 2019 jan/abr;11(1):53-61.
10 Fabris V, Scortegagna AR, Oliveira GR, Scortegagna GT, Malmann F. Conhecimento dos cirurgiões dentistas sobre o uso de anestésicos locais em pacientes: diabéticos, hipertensos, cardiopatas, gestantes e com hipertireoidismo. J Oral Investig. 2018 jan/jun;7(1):33-51.
11 Miranda EB. Manejo odontológico em pacientes portadoras de diabetes gestacional [trabalho de conclusão de curso]. 2019. Gama(DF): Centro Universitário do Planalto Central Apparecido dos Santos;2019. 6 f.
12 Peronio TN, Silva AH, Dias SM. O medo frente ao tratamento odontológico no contexto do Sistema Único de Saúde: uma revisão de literatura integrativa. Periodontia. 2019 mar;29(1):37-43.
13 Batista TRM, Vasconcelos LMR, Vasconcelos MG, Vasconcelos RG. Medo e ansiedade no tratamento odontológico: um panorama atual sobre aversão na odontologia. Rev Salusvita. 2018;37(2):449-69.
14 Lemos PGS, Duque MAM, Machado CN. Componentes que afetam o medo no tratamento dentário em adultos: um estudo seccional. Braz J Implantol Health Sci. 2019 set;1(4):41-54.
15 Silva PNS, Deliberador TM, Gabardo MCL, Baratto-Filho F, Pizzatto E. Associação entre doença periodontal, parto prematuro e baixo peso ao nascer. Rev Cuba Estomatol. 2018;55(1):26-33.
16 Delgado JA, Santos PO, Alves MIM. A relação da doença periodontal com o parto prematuro. Rev ACBO. 2019;8(1):20-4.
17 Brasil. Ministério da Saúde. Portaria nº 2.979, de 12 de novembro de 2019. Diário Oficial da União, Brasília (DF), 2019 nov 13; Seção 1:97.
18 Fagundes DQ, Oliveira AE. Educação em saúde no pré-natal a partir do referencial teórico de Paulo Freire. Trab Educ Saúde. 2017 jan/abr;15(1):223-43.
19 Peixoto IVP, Nazaré MBRL, Santos RL, Peixoto KDP, Bandeira FJS, Martins MBP. A importância da educação em saúde para as gestantes durante o acompanhamento do ciclo gravídico puerperal. Rev Saúde Colet. 2020;10(57):3607-13.
20 Carletto AF, Santos FF. A atuação do dentista de família na pandemia do Covid-19. Rev Saúde Colet. 2020;30(3):1-10.
21 Moura JFS, Moura KS, Pereira RS, Marinho RRB. COVID-19: a odontologia frente à pandemia. Braz J Health Rev. 2020 jul/ago;3(4):7276-85.

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.