A ludoterapia e a criança hospitalizada

uma revisão sistemática

Autores

  • Ana Bárbara da Silva Ribeiro Acadêmica do Curso de Enfermagem da Faculdade Leão Sampaio. Juazeiro do Norte – CE.
  • Woneska Rodrigues Pinheiro Mestre em Terapia Intensiva. Faculdade de Medicina do ABC. Juazeiro do Norte – CE.
  • Gleice Adriana Araújo Mestre em Enfermagem pela Universidade Federal da Paraíba. Juazeiro do Norte – CE.
  • Marco Akerman PhD em Saúde Pública. Faculdade de Medicina do ABC. Santo André – SP.

Palavras-chave:

Ludoterapia, Criança hopitalizada, Jogos e brinquedos

Resumo

Realizar um levantamento bibliográfico das técnicas de implantação do lúdico no ambiente hospitalar, apontar os caminhos metodológicos bem como a influência na recuperação da criança hospitalizada. Esta revisão consiste em pesquisa nas bases de dados LILACS, SCIELO e MEDLINE, utilizando descritores apropriados. Verificou-se que a técnica mais aplicada à ludoterapia foi a brinquedoterapia, adotando-se como técnica de coleta a entrevista, a mais mencionada, seguida da utilização de escalas de ansiedade e de mensuração da dor. O alivio da ansiedade e a socialização com o novo ambiente foi tratado na maioria dos artigos. Concluiu-se que o papel do enfermeiro é fundamental na incorporação do lúdico no momento da hospitalização da criança devido ao contato permanente, porém, essa ação ainda não é explorada pelos profissionais, necessitando de maior incentivo para a prestação de uma assistência humanizada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

03-10-2019

Como Citar

1.
da Silva Ribeiro AB, Rodrigues Pinheiro W, Araújo GA, Akerman M. A ludoterapia e a criança hospitalizada: uma revisão sistemática. Cadernos ESP [Internet]. 3º de outubro de 2019 [citado 22º de fevereiro de 2024];8(1):67-80. Disponível em: https://cadernos.esp.ce.gov.br/index.php/cadernos/article/view/80