PROJETO VIVA SAUDÁVEL QUIXERÉ DESCREVENDO A EXPERIÊNCIA

Conteúdo do artigo principal

Talyta Alves Chaves Lima
Maria Neide Trindade Rodrigues
Graziella Iara Silva
Francisca Marília Queiroz Silva

Resumo

Este é um estudo descritivo de relato de experiência acerca das ações realizadas no Projeto Viva Saudável Quixeré, na Atenção Primária, para profissionais de saúde e usuários. Tem como objetivo expor a experiência relacionada à promoção e prevenção dos fatores de risco para o Infarto Agudo do Miocárdio, realizado por meio do Desafio Viva Saudável. Foram produzidos vídeos, cartões, painéis, banners, folders, cards, um Instagram para a divulgação, além da criação dos grupos de apoio para redução da obesidade nas UBS, capacitação para os profissionais de saúde sobre estratificação de risco para hipertensos e diabéticos e curso de Reiki.  Como resultado, tivemos a adesão de 184 profissionais de saúde. Desses, 88,9% chegaram até o final e conseguiram em três meses mudar algum hábito de vida.  Diante disso, o projeto teve impacto positivo na vida dos profissionais de saúde e usuários, ajudando na reflexão de um estilo de vida mais saudável.

Detalhes do artigo

Como Citar
1.
Alves Chaves Lima T, Trindade Rodrigues MN, Iara Silva G, Queiroz Silva FM. PROJETO VIVA SAUDÁVEL QUIXERÉ: DESCREVENDO A EXPERIÊNCIA. Cadernos ESP [Internet]. 30º de setembro de 2022 [citado 10º de dezembro de 2022];16(3):160-6. Disponível em: //cadernos.esp.ce.gov.br/index.php/cadernos/article/view/965
Seção
Sessão Especial Políticas Públicas - Programa Cuidar Melhor
Biografia do Autor

Maria Neide Trindade Rodrigues, Secretaria de Saúde de Quixeré. Quixeré, Ceará, Brasil.

Nutricionista formada pela Univerdade Potiguar – UNP em 2013.

Especialista  em Nutrição Clinica pelo o Instituto de pós Graduação Almanarque ( 2022)

Especialista em Nutrição Materno Infantil pelo o Instituto de pós Graduação Almanarque (2022)

 

Graziella Iara Silva, Secretaria de Saúde de Quixeré. Quixeré, Ceará, Brasil.

Tecnóloga em Alimentos (2009)

Bacharel em Nutrição (2016)

Mestre em Tecnologia de Alimentos (2018)

Atualmente Nutricionista da Atenção Primária de Quixeré

Francisca Marília Queiroz Silva, Secretaria de Saúde de Quixeré. Quixeré, Ceará, Brasil.

Tecnóloga em Recursos Hídricos/Saneamento Ambiental – CENTEC em 2003.2. Técnica em Meio Ambiente – IFCE em 2015. Atualmente Coordenadora da Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde de Quixeré.

Referências

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Análise de Situação de Saúde. Plano de ações estratégicas para o enfrentamento das doenças crônicas não transmissíveis (DCNT) no Brasil 201 1 -2022 / Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Análise de Situação de Saúde. – Brasília: Ministério da Saúde, 2011. 160 p. : il. – (Série B. Textos Básicos de Saúde).

Boletim Epidemiológico: Doenças Crônicas não transmissíveis. Governo do Estado do Ceará. Data: 22 de novembro de 2019.

Boletim Epidemiológico: Doenças Crônicas não transmissíveis. Governo do Estado do Ceará. Edição nº 01, Data: 25 de novembro de 2020.

GOUVEIA,E.C.D.P, et al. Mortalidade Prematura em Doenças Crônicas não Transmissíveis, Bol Epidemiol [https://www.rets.epsjv.fiocruz.br/biblioteca/vigilancia-em-saude-no-brasil-20032019-da-criacao-da-secretaria-de-vigilancia-em-saude]. 25 de julho de 2021; Vigilância em saúde no Brasil 2003|2019: da criação da Secretaria de Vigilância em Saúde aos dias atuais. Bol Epidemiologica.; 50(n.esp.):1-154. Disponível em: http://www.saude.gov.br/boletins-epidemiologicos.

World Health Organization (WHO). Noncommunicable diseases progress monitor 2020. Geneva: WHO; 2020. [acessado 2021 Ago 29]. Available from: file:///C:/Users/t/Downloads/9789240002616-spa.pdf

Tabnet/DATASUS através do site: http://tabnet.datasus.gov.br/cgi/deftohtm.exe?sih/cnv/nrce.def. Data do acesso: 24 de julho de 2021.

Sistema de Informação de Mortalidade-SIM. Data do acesso: 13 de julho de 2021.

Malta DC, Silva AG, Cardoso LSM, Fabiana Martins Dias de Andrade FMDA, Nogueira de Sá ACMG, Prates, EJS, Alves, FTAA, Junior, GFX Doenças Crônicas Não Transmissíveis. Revista Ciência & Saúde Coletiva [online]. 2020 [citado 2021-09-01]; Disponível: https://www.scielo.br/j/csc/a/nVqKXc5wPpsPNgTKc9fHBpt/?lang=pt

Malta, D. C. Gomes, C. S. Azevedo, B. B. Lima, M. G. Almeida, W. S. Sá, A.C. M.G. Prates, E.J.S. Machado,Í.E. Silva,D.R.P.S. Wernek,A.O. Damaceno,G.N. Junior,P.R.B.S. Azevedo,L.O. Montilla,D.E.R. Szwarcwald, C. L., Doenças crônicas não transmissíveis e mudanças nos estilos de vida durante a pandemia de COVID-19 no Brasil: SciELO Preprints, Dez 2020 ,https://doi.org/10.1590/1980-549720210009

Moreira MRS, Damasceno ANC, Melo SR de S, de Oliveira VA de O. CONHECIMENTO SOBRE O MANEJO DA OBESIDADE NA ATENÇÃO PRIMARIA À SAÚDE. Cadernos ESP [Internet]. 13º de junho de 2022 [citado 1º de julho de 2022];16(2):47-54. Disponível em: //cadernos.esp.ce.gov.br/index.php/cadernos/article/view/780