Atualização sobre critério de tempo para diagnóstico tardio da hanseníase

Conteúdo do artigo principal

Alexcian Rodrigues de Oliveira
Cláudia Alves Fernandes
Camila Raquel Câmara Lima

Resumo

Objetivo: O presente estudo foi desenvolvido com o objetivo de estimar o tempo mínimo para o diagnóstico tardio de Hanseníase, baseando-se em parâme-tros estimados por estudos consistentes e análises ratificadas. Método: Revisão de literatura impressa em bibliotecas e virtual, obtida pelas bases de dados Bireme, Capes, Google e Scielo, efetuada entre 2009-2013 publicados em qualquer data e usando a presença dos descritores hanseníase, tempo, diagnóstico, tardio e epidemiologia no material disponível. Resultados: O tempo para descoberta de portadores em estágio inicial se faz protelar com associação multifatorial ao diagnóstico tardio. A variação de tempo entre o aparecimento de sintomas até o momento do diagnóstico é mais um parâmetro epidemiológico a se considerar. Conclusão: Indícios demons-tram relevante o critério de 6 meses de tempo para investigação do diagnóstico tardio, assim como é conveniente a inclusão do dado ?tempo para diagnóstico? nas fichas de acompanhamento dos pacientes.

Detalhes do artigo

Como Citar
1.
Rodrigues de Oliveira A, Alves Fernandes C, Câmara Lima CR. Atualização sobre critério de tempo para diagnóstico tardio da hanseníase. Cadernos ESP [Internet]. 4º de outubro de 2019 [citado 27º de janeiro de 2023];8(2):77-91. Disponível em: //cadernos.esp.ce.gov.br/index.php/cadernos/article/view/145
Seção
Artigos de Revisão