A VIVÊNCIA DO ENFERMEIRO SOBRE O AUTOEXAME DE MAMA NA ATENÇÃO BÁSICA
PDF

Palavras-chave

Autoexame de Mama
Atenção Básica
Enfermagem

Como Citar

1.
Cristina Gonçalves dos Santos J, Gomes de Araújo P, de Sousa Nascimento TH, Aires Alencar A, Alencar de Holanda M do L. A VIVÊNCIA DO ENFERMEIRO SOBRE O AUTOEXAME DE MAMA NA ATENÇÃO BÁSICA: THE NURSE’S EXPERIENCE ON BREAST SELF-EXAMINATION IN BASIC CARE. Cadernos ESP [Internet]. 30º de dezembro de 2020 [citado 4º de dezembro de 2021];14(2):48-53. Disponível em: //cadernos.esp.ce.gov.br/index.php/cadernos/article/view/435

Resumo

As doenças crônicas, como o câncer, vêm ganhando destaque na população mundial. No Brasil, o câncer de mama tem sido a principal causa de morte entre as mulheres, sendo que a taxa de mortalidade está relacionada diretamente com o tratamento tardio da doença. A literatura aponta como uma das estratégias para promoção, prevenção e rastreio do câncer de mama, o Autoexame das Mamas. O presente trabalho objetiva relatar a experiência enquanto enfermeira residente acerca do conhecimento e realização do Autoexame das Mamas por usuárias acompanhadas em uma unidade de atenção básica, apontando as estratégias de promoção e prevenção realizadas, e ainda, as dificuldades manifestadas pelas mulheres durante este processo. As atividades descritas dizem respeito à vivência no Programa de Residência Integrada em Saúde, no município de Iguatu-Ce e ocorreu entre março de 2018 a fevereiro de 2020. Diante da experiência aponta-se que muitas mulheres atendidas não realizavam o autoexame por desconhecimento e/ou falta de compreensão de sua importância. O receio em encontrar anormalidades e tocar o próprio corpo também foram elencados como empecílios. Para enfrentamento destas dificuldades foram realizadas orientações durante os atendimentos individuais, bem como atividades coletivas de promoção e prevenção para conscientização sobre a realização do exame.

ABSTRACT

Chronic diseases, such as cancer, are gaining prominence in the world population. In Brazil, breast cancer has been the main cause of death among women, and the mortality rate is directly related to the late treatment. The literature points out as one of the strategies for the promotion, prevention and screening of breast cancer, the Breast Self-Examination. The present work aims to report the experience as a resident nurse about the knowledge and performance of the Breast Self-Examination by users monitored in a primary care unit, pointing out the promotion and prevention strategies carried out, and also, the difficulties expressed by women during this process. The activities described concern the experience in the Integrated Health Residency Program, in the municipality of Iguatu-Ce and occurred between March 2018 and February 2020. In view of the experience, it is pointed out that many women attended did not perform the Breast Self-Examination due to lack of knowledge and / or lack of understanding of its importance. The fear of finding abnormalities and touching one's own body were also listed as obstacles. In order to face these difficulties, guidelines were given during individual consultations, as well as collective promotion and prevention activities.

KEYWORDS: Breast self-examination; Basic Attention; Nursing.

 

RESUMEN

Las enfermedades crónicas, como el cáncer, están ganando protagonismo en la población mundial. En Brasil, el cáncer de mama ha sido la principal causa de muerte entre las mujeres y la tasa de mortalidad está directamente relacionada con el tratamiento tardío. La literatura señala como una de las estrategias para la promoción y prevención del cáncer de mama, el Autoexamen de Mama. El presente trabajo tiene como objetivo relatar la experiencia como enfermera residente sobre el conocimiento y realización del autoexamen por usuarias acompañadas en una unidad de atención primaria, señalando las estrategias de promoción y prevención llevadas a cabo, y las dificultades manifestadas por las mujeres durante este proceso. Las actividades se refieren a la experiencia en el Programa de Residencia Integral de Salud, en el municipio de Iguatu-Ce y ocurrieron entre marzo de 2018 y febrero de 2020. A la vista de la experiencia, se señala que muchas mujeres atendidas no se realizaron autoexamen por desconocimiento y falta de comprensión de su importancia. El miedo a encontrar anomalías y tocarse el propio cuerpo se enumeró como obstáculos. Para hacer frente a estas dificultades, se dieron pautas durante las consultas individuales, así como acciones colectivas de promoción y prevención.

PALABRAS CLAVE: Autoexamen de mama; Atención básica; Enfermería.

PDF

Referências

Inca. Instituto Nacional Do Câncer José Alencar Gomes da Silva. 2020. Promoção a saúde. Disponível em: https://www.inca.gov.br/controle-do-cancer-de-mama/acoes-de-controle/promocao-da-saude. Acesso em: 02/05/2020.

Inca. Instituto Nacional Do Câncer José Alencar Gomes da Silva. A situação do câncer de mama no Brasil: síntese de dados dos sistemas de informação. / Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva. – Rio de Janeiro: INCA, 2019.

Teixeira MS; et al. Atuação do enfermeiro da Atenção Primária no controle do câncer de mama. Acta Paul Enferm; 2017; 30(7):1-7.

Melo FBB et al. Ações do enfermeiro na detecção precoce do câncer de mama. Revista Brasileira de Enfermagem, 2017; 70(6);1183-93.

Faria RM. A territorialização da atenção básica à saúde do sistema único de saúde do Brasil. Cien Saude Colet [periódico na internet] (2019/Mai). Disponível em: <http://www.cienciaesaudecoletiva.com.br/artigos/a-territorializacao-da-atencao-basica-a-saude-do-sistema-unico-de-saude-do-brasil/17225?id=17225>. Acesso em 03/05/2020.

Galavoti HS et al. O trabalho do enfermeiro na atenção primária. Esc Anna Nery, 2016; 20(1):90-98.

Brasil. Ministério da Saúde. Política nacional de atenção integral à saúde da mulher: princípios e diretrizes / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. – Brasília: Ministério da Saúde, 2004. 82 p.: il. – (C. Projetos, Programas e Relatórios).

Ohl ICB et al. Ações públicas para o controle do câncer de mama no Brasil: revisão integrativa. Revista Brasileira de Enfermagem, 2016; 69(4):793-803.

Inca, Instituto Nacional Do Câncer José Alencar Gomes da Silva (2020). Estatísticas de câncer. Disponível em: <https://www.inca.gov.br/numeros-de-cancer>. Acesso em: 01/05/2020.

Inca, Instituto Nacional Do Câncer José Alencar Gomes da Silva – INCA. Outubro Rosa: prevenção e diagnóstico precoce do câncer de mama. Rio de Janeiro: INCA, 2019. Disponível em: <http://bvsms.saude.gov.br/ultimas-noticias/2798-outubro-rosa-prevencao-e-diagnostico-precoce-do-cancer-de-mama>. Acesso em: 02/05/2020.