Perfil epidemiológico dos casos notificados de sífilis congênita em uma maternidade de Fortaleza-CE

Conteúdo do artigo principal

Iarlla Silva Ferreira
Karla de Abreu Peixoto Moreira
Francisca Alice Cunha Rodrigues
Jocélia Maria de Oliveira
Thaissa Pinto de Melo
Caroliny Gonçalves Rodrigues Meireles

Resumo

Descrever o perfil epidemiológico dos casos notificados de sífilis congênita em uma maternidade. Estudo epidemiológico descritivo, desenvolvido em um hospital e maternidade do município de Fortaleza - CE, no qual foram analisadas 208 fichas de notificação compulsória de sífilis congênita da instituição, entre os meses de agosto de 2012 a agosto de 2017. As genitoras eram pardas (95,6%), donas de casa (67,6%), com escolaridade entre a 5e 8série incompleta do ensino fundamental (30,5%) e uma média de idade de 23,9 anos; 83,9% realizou pré-natal e 64,4% foram diagnosticadas com sífilis durante a gestação. Contudo, 47,5% realizaram tratamento inadequado e 68,9% dos parceiros não foram tratados concomitantemente. Assim, o perfil epidemiológico das genitoras reflete a influência dos determinantes sociais da saúde no desfecho da sífilis congênita. Dessa forma, é imprescindível que os profissionais de saúde identifiquem as populações mais vulneráveis à sífilis materna e, consequentemente, congênita, para o desenvolvimento de estratégias para prevenção deste agravo.

Detalhes do artigo

Como Citar
1.
Silva Ferreira I, de Abreu Peixoto Moreira K, Alice Cunha Rodrigues F, Maria de Oliveira J, Pinto de Melo T, Gonçalves Rodrigues Meireles C. Perfil epidemiológico dos casos notificados de sífilis congênita em uma maternidade de Fortaleza-CE. Cadernos ESP [Internet]. 10º de outubro de 2019 [citado 25º de junho de 2022];12(2):09-17. Disponível em: //cadernos.esp.ce.gov.br/index.php/cadernos/article/view/137
Seção
Artigos Originais
Biografia do Autor

Iarlla Silva Ferreira

1 Enfermeira. Técnica da Vigilância do Óbito NUIAS/SESA. Mestre em Enfermagem – UFC.

Karla de Abreu Peixoto Moreira

2 Enfermeira obstetra do Centro Obstétrico do Hospital José Martiniano de Alencar e coordenadora da Casa da Gestante, Bebê e Puérpera da Maternidade Escola Assis Chateaubriand - MEAC/UFC. Doutora em Enfermagem - UFC.

Francisca Alice Cunha Rodrigues

3 Enfermeira obstetra do Hospital Universitário Miguel Riet Corrêia. Mestre em Cuidados Clínicos em Saúde - UECE.

Jocélia Maria de Oliveira

4 Enfermeira da Maternidade Escola Assis Chateubriand - MEAC/UFC. Mestre em Saúde Pública.

Thaissa Pinto de Melo

5 Enfermeira. Mestre em Saúde Pública – UFC.

Caroliny Gonçalves Rodrigues Meireles

6 Enfermeira no Hospital Universitário Walter Cantídio - HUWC/UFC. Mestre em Ciências e Saúde - UFPI.