FREQUÊNCIA DE DISTÚRBIOS OSTEOMUSCULARES EM DENTISTAS DE SOBRAL/CE

Frequency of osteomuscular disorders in dentistry of Sobral/CE

  • Ana Emanuela Cisne de Lima Universidade de São Paulo
  • Ana Samylle Alves Moura Escola de Saúde Pública Visconde de Sabóia
  • Maria Verlaine do Nascimento Sousa Prefeitura de Sobral - CE
  • Maria Márcia Marques da Silva Aragão Prefeitura de Sobral - CE
  • Francisco Cesar Barroso Barbosa Universidade Federal do Ceará - Campus Sobral
Palavras-chave: Lesões por esforços repetitivos, Desordens por trauma, trauma cumulativo, DORT

Resumo

Avaliar a frequência dos distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho (DORT) em cirurgiões-dentistas (CDs) da rede pública da cidade de Sobral/CE. Trata-se de um estudo descritivo transversal e quantitativo. Visitou-se as Unidades Básicas de Saúde e os Centros de Especialidades Odontológicas (Municipal e Regional) em outubro de 2018, manhã e tarde, para aplicação do questionário elaborado pelos pesquisadores. 95,1% (39) dos participantes apresentam algum sintoma de dor ou desconforto. Regiões mais acometidas: lombar/costas, ombro e mãos (Tabela 3). Intensidade da dor: 15 (38,4%) relataram apresentar dor leve; 18 (46,2%) moderada, seis (15,4%) severa. Tempo de duração de dor ou desconforto: no máximo 20 anos e no mínimo dois meses. Procura por atendimento especializado: 74,4% (n= 29) procuraram e 25,6% (n= 10) não procuraram. Impedimento da realização do trabalho: 51,3% (n= 20) afirmaram que sim e 48,7% (n= 19) que não. Sinais e sintomas relatados associados às desordens: primeiro dor (n=38), depois cansaço (n=36), formigamento (n= 16), cãibras (n= 16), diminuição dos movimentos (n= 15) e alterações de sensibilidade (n= 9) (Gráfico 3). É necessário informar aos órgãos de proteção à saúde do trabalhador sobre a necessidade da implementação de medidas de prevenção e tratamento dessas patologias.

PALAVRAS-CHAVE: Lesões por esforços repetitivos. Desordens por trauma cumulativo. DORT.

 

Abstract

Evaluate the frequency of work-related musculoskeletal disorders (DORT) in dentists (CDs) of the public network of Sobral/CE city. This is a cross-sectional and quantitative descriptive study. The Basic Health Units and dental specialty centers (Municipal and Regional) were visited in October 2018, morning and afternoon for application of the questionnaire prepared by the researchers. 95.1% (39) of the participants present some symptom of pain or discomfort. Most affected regions: lumbar/back, shoulder and hands (Table 3). Pain intensity: 15 (38.4%) reported mild pain; 18 (46,2%) moderate, six (15.4%) Severe. Duration of pain or discomfort: maximum 20 years and minimum two months. Search for specialized care: 74.4% (n= 29) searched and 25.6% (n= 10) did not. Impairment of work: 51.3% (n= 20) stated that yes and 48.7% (n= 19) did not. Signs and symptoms reported associated with disorders: first pain (n=38), then tiredness (n=36), tingling (n= 16), cramps (n= 16), decreased movements (n= 15) and sensitivity changes (n= 9) (Graph 3). It is necessary to inform the workers' health protection agencies about the need to implement prevention and treatment measures for these pathologies.

KEYWORDS:  Repetitive strain injury. Cumulative trauma disorders. DORW.

 

Resumen

Evaluar la frecuencia de los trastornos musculoesqueléticos relacionados con el trabajo (DORT) en dentistas (CD) de la red pública de la ciudad Sobral/CE. Se trata de un estudio descriptivo transversal y cuantitativo. Las Unidades Básicas de Salud y centros de especialidades dentales (municipal y regional) fueron visitadas en octubre de 2018, mañana y tarde para la aplicación del cuestionario preparado por los investigadores. El 95,1% (39) de los participantes presentan algún síntoma de dolor o malestar. Regiones más afectadas: lumbar/espalda, hombro y manos (Tabla 3). Intensidad del dolor: 15 (38,4%) reportó dolor leve; 18 (46,2%) moderado, seis (15,4%) severa. Duración del dolor o malestar: máximo 20 años y mínimo dos meses. Búsqueda de atención especializada: 74,4% (n= 29) buscado y 25,6% (n= 10) no. Deterioro del trabajo: 51,3% (n= 20) declaró que sí y 48,7% (n=19) no lo hizo. Signos y síntomas notificados asociados con trastornos: primero dolor (n=38), luego cansancio (n=36), hormigueo (n=16), calambres (n=16), disminución de los movimientos (n=15) y cambios de sensibilidad (n=9) (gráfico 3). Es necesario informar a los organismos de protección de la salud de los trabajadores sobre la necesidad de aplicar medidas de prevención y tratamiento para estas patologías.

PALABRAS CLAVE: Lesiones por esfuerzo repetitivo. Trastornos de trauma acumulativo. TMRT.

Biografia do Autor

Ana Emanuela Cisne de Lima, Universidade de São Paulo

Cirurgiã-Dentista pela Universidade Federal do Ceará - Campus Sobral. Foi Monitor Bolsista do Programa de Iniciação à Docência (PID) em Anatomia Humana e Neuranatomia de cabeça e pescoço e da disciplina de Clínica Odontológica 2. Foi Monitor Bolsista do Grupo de Estudos em Estomatologia e Patologia Oral de Sobral - UFC. Participou do Projeto Pró-PET-Saúde na Faculdade de Medicina do Campus Sobral (2014). Participou como Integrante não-bolsista do Projeto NEPTRAUMA e do Projeto Sorriso Aberto - UFC Campus Sobral. Cursa pós-graduação como bolsista CAPES no nível de mestrado no progrma de Reabilitação Oral na Universidade de São Paulo - Ribeirão Preto (FORP/USP). Elaborou e publicou um e-book, feito por voluntários, em resposta à pandemia do COVID-19: Home Office Saudável (2020).

Ana Samylle Alves Moura, Escola de Saúde Pública Visconde de Sabóia

Residente Multiprofissional em Saúde da Família pela Escola de Saúde Pública Visconde De Saboia (ESPS) – Sobral/CE. Cirurgiã Dentista pela Universidade Federal Do Ceara (UFC) - Campus Sobral (2018). Foi Participante do Grupo de Extensão Em Saúde Coletiva (2018). Possui Um Capitulo De Livro No Livro Prevenção E Promoção Da Saúde 6 o Edição (2019).

Maria Verlaine do Nascimento Sousa , Prefeitura de Sobral - CE

Cirurgiã-Dentista formada pela Universidade Federal do Ceará- Campus Sobral (2018). Pós-graduanda no curso de aperfeiçoamento em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial pela Academia Cearence de Odontologia (ACO). Monitoria voluntária na disciplina de introdução à Clínica Odontológica (2017). Tem interesse na área de Cirurgia, Reabilitação Oral, Ortodontia e Endodontia.

Maria Márcia Marques da Silva Aragão, Prefeitura de Sobral - CE

Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde (PPGCS) pela Universidade Federal do Ceará. Cirurgiã-dentista formada pela Universidade Federal do Ceará-Campus Sobral (2018). Pós-graduanda em Implantodontia, Prótese Dentária e Periodontia pelo Instituto Cearense de Especialidades Odontológicas (ICEO). Atualmente integrante do projeto de extensão Núcleo de Estudos e Pesquisas em Dor Orofacial (NEPDOR) e foi participante do Grupo de Estudos em Odontopediatria (GEOP)-2018. Monitora voluntária da disciplina de Introdução à Clínica Odontológica (2017). Técnica em Enfermagem (2013).

Francisco Cesar Barroso Barbosa, Universidade Federal do Ceará - Campus Sobral

Graduação em Odontologia pela Universidade Federal do Ceará (1987), Pós-Graduação em Implantodontia pela Fundação para o Desenvolvimento Científico e Tecnológico da Odontologia (FUNDECTO/USP-SP), Especialização (1993) e Mestrado em Periodontia (1998), e Doutorado em Microbiologia pela Universidade de São Paulo (USP-SP, 2005). Atualmente é Professor Associado III no Setor de Estudos de Microbiologia, Imunologia e Parasitologia Humana do curso de Odontologia da Universidade Federal do Ceará/Campus Sobral, Professor Permanente do Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde, Professor Colaborador do Programa de Pós-graduação em Biotecnologia e Coordenador do Projeto de Extensão Universitária Sorriso Positivo (UFC/Sobral), que presta atendimento odontológico a pacientes HIV/Aids. Tem experiência em ensino superior e pesquisa científica na área de Microbiologia, com ênfase em Microbiologia Clínica, atuando principalmente na área de resistência antimicrobiana, diversidade genômica de patógenos associados às Infecções Relacionadas à Assistência à Saúde (IRAS), biofilmes e microrganismos relacionados com patologias sistêmicas e da cavidade bucal.

Publicado
2020-06-29