SAÚDE MENTAL DOS PROFISSIONAIS DA ATENÇÃO BÁSICA EM TEMPOS DE PANDEMIA

MENTAL HEALTH OF BASIC CARE PROFESSIONALS IN PANDEMIC TIMES

  • Rany Uchôa Martins Psicóloga. Residente em Saúde da Família e Comunidade da Escola de Saúde Pública do Ceará.
  • Vânia Alves de Araújo Assistente Social. Residente em Saúde da Família e Comunidade da Escola de Saúde Pública do Ceará.
  • Roberta Nobre da Silva Enfermeira. Residente em Saúde da Família e Comunidade da Escola de Saúde Pública do Ceará.
  • Brandon Lee Lopes Tavares Fisioterapeuta. Residente em Saúde da Família e Comunidade da Escola de Saúde Pública do Ceará.
  • Levy Sombra de Oliveira Barcelos Cirurgião-Dentista. Residente em Saúde da Família e Comunidade da Escola de Saúde Pública do Ceará.
  • Rauana Araújo da Silva Enfermeira. Residente em Saúde da Família e Comunidade da Escola de Saúde Pública do Ceará.
Palavras-chave: Pandemia, Atenção Básica, Profissionais de Saúde, Cuidado, COVID-19

Resumo

A pandemia de Covid-19, causada pelo novo Coronavírus, surgida em dezembro de 2019 na China, alastrou-se pelo mundo causando inúmeras transformações. Problemáticas antigas se agravaram e outras novas surgiram, como a vulnerabilidade dos profissionais na linha de frente do enfrentamento à doença, que reflete diretamente na saúde mental. O objetivo deste trabalho foi sistematizar os conhecimentos adquiridos a partir de oficinas realizadas com profissionais da Atenção Básica no município de Guaiuba-CE, buscando entender acerca dos efeitos da pandemia na saúde mental destes. Trata-se de um relato de experiência baseado em oficinas realizadas entre 15 de abril e 21 de maio de 2020, contemplando equipes de três Unidades Básicas de Saúde. As equipes foram subdivididas em grupos contendo até 06 participantes, atendendo as recomendações sanitárias da OMS relativas às medidas de prevenção, totalizando cinco encontros. Como resultado, construíram-se murais onde os profissionais expressaram seus sentimentos em decorrência do estresse causado pela pandemia e o que aspiravam quanto às melhorias nos processos de trabalho. Concluímos que é preciso reconhecer a necessidade desses trabalhadores de receberem atenção, por meio de estratégias que aliviam suas tensões, através da instituição do cuidado em saúde mental.

PALAVRAS-CHAVE: Pandemia; Atenção Básica; Profissionais de saúde, Saúde mental; Cuidado.

 

ABSTRACT

The Covid-19 pandemic, caused by the new Coronavirus, which emerged in December 2019 in China, has spread around the world causing numerous transformations. Old problems have worsened and new one shave emerged, such as the vulnerability of professionals on the front line to cope with the disease, which directly reflects on mental health. The objective of this work was to systematize the knowledge acquired from workshops held with primary care professionals in the municipality of Guaiuba-CE, seeking to understand about the effects of the pandemic on their mental health. This is an experience report based on workshops held between April 15 and May 21, 2020, including teams from three Basic Health Units. The teams were subdivided in to groups containing up to 06 participants, meeting the WHO health recommendations regarding prevention measures, totaling five meetings. As a result, murals were constructed where professional sex pressed their feelings due to the stress caused by the pandemic and what they aspired to regarding improvements in work processes. We conclude that it is necessary to recognize the need for these workers to receive attention, through strategies that relieve their tensions, through the institution of mentalhealth care.

KEYWORDS: Pandemic; Primary Care; Health professionals, Mentalhealth; Care.

 

RESUMEN

La pandemia de Covid-19, causada por el nuevo Coronavirus, que surgió em diciembre de 2019 en China, se propagó por todo el mundo causando numerosas transformaciones. Los viejos problemas empeoraron y surgieron otros nuevos, como la vulnerabilidad de los profesionales em primera línea para hacer frente a la enfermedad, que se refleja diretamente em salud mental. El objetivo de este trabajo era sistematizar los conocimientos adquiridos de los talleres realizados com profesionales de atención primaria em el municipio de Guaiuba-CE, buscando compreender los efectos de la pandemia em su salud mental. Este es un informe de experiencia basado em talleres celebrados entre 15 de abril y 21 de mayo de 2020, incluidos equipos de tres Unidades Básicas de Salud. Los equipos se subdividieron en grupos que contenían hasta 06 participantes, cumpliendo las recomendaciones sanitarias de la OMS relativas a las medidas de prevención, com un total de cinco reuniones. Como resultado, se construyeron murales donde los profesionales expresaron sus sentimentos debido al estrés causado por la pandemia y a lo que aspiraban com respecto a las mejoras em los procesos de trabajo. Concluimos que es necessário reconocer la necesidad de que estos trabajadores reciban atención, basado em estrategias que mitigan sus tensiones, a través de la institución de la atención de salud mental.

PALABRAS CLAVE: Pandemia; Atención Primaria; Profesionales de la salud, Salud mental; Cuidado.

Referências

World Health Organization [WHO]. 2020. Coronavirus disease 2019 (COVID-19) Situation Report – 78. [Internet]. 2020. Disponível em: <https://www.who.int/docs/defaultsOurce/coronaviruse/situation-reports/20200407-sitrep-78-covid-19pdf?sfvsn=bc43e1b 2>.

Ministério da Saúde. Núcleo Técnico da Política Nacional de Humanização. HumanizaSUS. Diário Oficial da União. 4. ed. [Internet]. Brasília; 2010. Disponível em: <http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/humanizasus_documento_gestores_trabalhadores_sus.pdf>.

Ramos EA, Kattah JAR, Miranda LM, Randow R, Guerra VA. Humanização na Atenção Primária à Saúde. Rev Med Minas Gerais [Internet]. 2018;28(5). Disponível em: <http://rmmg.org/artigo/detalhes/2454>.

Pereira AB, Ferreira Neto JL. Processo de Implantação da Política Nacional de Humanização em Hospital Geral Público. Trab. Educ. Saúde [Internet]. 2015;13(1):67-87. Disponível em: <https://www.scielo.br/pdf/tes/v13n1/1981-7746-tes-1981-7746-sip00024.pdf>.

Ministério da Saúde. HumanizaSUS: Política Nacional de Humanização. 1. ed. [Internet]. Brasília; 2013. Disponível em: <https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/politica_nacional_humanizacao_pnh_folheto.pdf>.

Brasil. Cadernos HumanizaSUS. Atenção Hospitalar. [Internet]. Brasília; 2013. Disponível em: <https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/caderno_humanizasus_atencao_hospitalar.pdf>.

Cogo AS, et al. A psicologia diante de emergências e desastres. In: Franco MHP. Organizadora. A intervenção psicológica em emergências: fundamentos para a prática. São Paulo: Summus; 2015: 17-60.

World Health Organization [WHO]. WHO Director-General's statement on IHR Emergency Committee on Novel Coronavirus (2019-nCoV). [Internet]. 2020. Disponível em: <https://www.who.int/dg/speeches/detail/who-director-general-s-statement-on-ihr-emergency-committee-on-novel-coronavirus-(2019-ncov)>.

Organização Mundial da Saúde. War Trauma Foundation e Visão Global internacional; Primeiros Cuidados Psicológicos: guia para trabalhadores de campo. [Internet]. OMS: Genebra; 2015. Disponível em: <https://www.paho.org/bra/index.php?option=com_docman&view=download&category_slug=prevencao-e-cont-doencas-e-desenv-sustentavel-071&alias=1517-primeiros-cuidados-psicologicos-um-guia-para-trabalhadores-campo-7&Itemid=965>.

Costa CFD, et al. O atendimento psicológico em emergências: diferentes settings. In: Franco MHP. Organizadora. A intervenção psicológica em emergências: fundamentos para a prática. São Paulo: Summus; 2015: 105-146.

Barros-Delben P, et al. Saúde mental em situação de emergência: COVID-19. Debates Psiquiatria [Internet]. 2020;1(10):2-12. Disponível em: <https://d494f813-3c95-463a-898c-ea1519530871.filesusr.com/ugd/c37608_e2757d5503104506b30e50caa6fa6aa7.pdf>.

Vieira MC. Atuação da psicologia hospitalar na medicina de urgência e emergência. Rev Bras Clin Med [Internet]. 2010;8(6): 513-9. Disponível em: <http://files.bvs.br/upload/S/1679-1010/2010/v8n6/a1602.pdf>.

Carnut L. Cuidado, integralidade e atenção primária: articulação essencial para refletir sobre o setor saúde no Brasil. Saúde Debate [Internet]. 2017;41(115):1177-86. Disponível em: <https://www.scielo.br/pdf/sdeb/v41n115/0103-1104-sdeb-41-115-1177.pdf>.

Merhy EE. Em busca do tempo perdido: a micropolítica do trabalho vivo em saúde. In: Merhy EE, Onocko R. organizadores. Agir em saúde: um desafio para o público. São Paulo: Hucitec; 1997: 71-112.

Simonetti A. Manual de psicologia hospitalar: o mapa da doença. 8. ed. São Paulo: Casa do Psicólogo; 2016.

Gil AC. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Atlas; 2008.

Publicado
2020-07-22