Perfil epidemiológico bucal de pacientes cardiopatas em uma unidade de terapia intensiva
PDF

Palavras-chave

Doença cardiovascular
Saúde bucal
Unidade de Terapia Intensiva

Como Citar

1.
Iury Martins Pontes G, Ferreira Sampaio E, Hélio Pereira de Almeida L, Lopes Matias de Oliveira P. Perfil epidemiológico bucal de pacientes cardiopatas em uma unidade de terapia intensiva . Cadernos ESP [Internet]. 4º de outubro de 2019 [citado 4º de dezembro de 2021];11(1):10-7. Disponível em: //cadernos.esp.ce.gov.br/index.php/cadernos/article/view/108

Resumo

O objetivo deste estudo foi caracterizar o perfil epidemiológico de pacientes cardiopatas e transplantados internados na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) pós-operatória de um hospital de referência no atendimento ao paciente crítico cardiopulmonar. Trata-se de pesquisa documental, exploratória, transversal, descritiva com abordagem quantitativa. O cenário foi a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) pós-operatória do Hospital Dr. Carlos Alberto Studart Gomes. O objeto de estudo foram 51 de 60 pacientes restritos à UTI citada. O mesmo ocorreu no período de setembro a dezembro de 2015. O resultado mostrou que a maioria dos pacientes encontrava-se na faixa etária de 61 a 80 anos (54,9%), eram do sexo masculino (60,8%), procedentes de Fortaleza (72,5%) e não foram atendidos no setor de Odontologia antes da internação (74,5%). O agravo bucal mais prevalente foi saburra lingual (86,7%), seguido de tártaro (45,1%), raiz residual (35,3%) somada à cárie (25,5%), e a totalização de 60,8% do agravo cárie. Diante dos achados, não identificamos, de acordo com a avaliação, estatística P significante.

PDF