ABORTAMENTO

VIVÊNCIAS E SENTIMENTOS DAS MULHERES

Autores

DOI:

https://doi.org/10.54620/cadesp.v17i1.1365

Palavras-chave:

Aborto, Sentimentos, Mulheres

Resumo

Conhecer a experiência e os sentimentos das mulheres sobre o processo de abortamento em uma Unidade de Saúde da Família do município de Juazeiro do Norte, Ceará, Brasil. Trata-se de um estudo exploratório, descritivo, com dados qualitativos, realizado em uma unidade de saúde da família do município de Juazeiro do Norte, Ceará, Brasil. Participaram do estudo nove mulheres. Os dados foram coletados mediante um roteiro de entrevista semiestruturado e apreciados por meio da análise temática de conteúdo. Para favorecer a compreensão dos resultados, optou-se pela organização destes em categorias temáticas, a saber: conhecimento das mulheres sobre as causas do abortamento e sentimentos vivenciados por mulheres que sofreram abortamento. O aborto é uma experiência profundamente delicada e desafiadora para as mulheres, gerando um impacto significativo e desencadeando sentimentos dolorosos diante da expectativa de ter um filho e da subsequente perda.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Reis AK, Silva JMO, Comassetto I, Alves VH. Ser-mulher em abortamento: um estudo à luz da fenomenologia existencial. Research, Society and Development. 2021; 10(8):e47010817486–e47010817486. http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v10i8.17486 DOI: https://doi.org/10.33448/rsd-v10i8.17486

Lima RDSM, França LG, Lima RCDSM. Perfil clínico-epidemiológico de mulheres em situação de abortamento em uma maternidade pública de São Luís-MA. Rev Investigação Biomédica. 2015; 7(1):16–27. https://doi.org/10.24863/rib.v7i1.16 DOI: https://doi.org/10.24863/rib.v7i1.16

Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Norma Técnica de Atenção Humanizada ao Abortamento. Norma e Manuais Técnicos, Série Direitos Sexuais e Direitos Reprodutivos – Caderno nº 4. Brasília, 2017 [citado em 2021 Fev 10]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/atencao_humanizada_abortamento_norma_tecnica_2ed.pdf.

Rosa BG. Perda gestacional: Aspectos emocionais da mulher e o suporte da família na elaboração do luto. Revista PsicoFAE: Pluralidades em Saúde Mental. 2020; 9(2):86-99. http://dx.doi.org/10.17648/2447-1798-revistapsicofae-v9n2-9

Souza TMS, Silva ICA, Cruz LMV, Araújo AB, Ferraz EE, Silva EBF de L, et al. Humanização na Assistência em Enfermagem a Mulheres Puérperas em Situações de Pós-Abortamento: Uma Revisão Bibliográfica. Rev Multidisciplinar do Sertão. 2022; 4(2):200–8. https://doi.org/10.37115/rms.v4i2.417

Cardoso VB, Silva SOB, Faustino TN, Oliveira PS, Couto TM. Humanização na assistência de enfermagem à mulher em situação pós-abortamento. J Nurs UFPE on line. 2021;15:e245659. Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/download/245659/37517. DOI: https://doi.org/10.5205/1981-8963.2021.245659

Santos R de C, Viana MRP, Amorim FCM, Rêgo Neta MM, Sousa KHJF, Silva F da C. Sentimentos de Mulheres Advindos da Experiência em um Processo de Abortamento. Cogitare Enferm. 2021; 26:e72376. http://dx.doi.org/10.5380/ce.v26i0.72376 DOI: https://doi.org/10.5380/ce.v26i0.72376

Mariutti MG, Almeida AMD, Panobianco M. O cuidado de enfermagem na visão de mulheres em situação de abortamento. Rev. Latino-Am. Enfermagem [internet]. 2017; 15(1):20-6. http://dx.doi.org/10.1590/S0104-11692007000100004 DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-11692007000100004

Equator Network. Diretrizes-chave para relatar os principais tipos de estudos de pesquisa. Oxford, 2017. [citado em: 2023 Abr 20]. Disponível em: http://www.equatornetwork.org/library/resources-in-portuguese-recursos-em-portugues/professores/diretrizeschave-para-relatar-os-principais--tipos-de-estudos-de-pesquisa/#qualitativa.

Souza VR, Marziale MH, Silva GT, Nascimento PL. Tradução e validação para a língua portuguesa e avaliação do guia COREQ. Acta Paul Enferm. 2021; 34:eAPE02631. http://dx.doi.org/10.37689/actaape/2021AO02631 DOI: https://doi.org/10.37689/acta-ape/2021AO02631

Brasil. Resolução nº 466 de 12 de dezembro de 2012. 2012 [citado em 2019 Fev 02]. Disponível em: https://conselho.saude.gov.br/resolucoes/2012/Reso466.pdf

Aldrighi JD, Wall ML, Souza SRRK, Cancela FZV. The experiences of pregnant women at an advanced maternal age: an integrative review. Rev Esc Enferm USP [internet]. 2016; 50(3):512-21. http://dx.doi.org/10.1590/S0080-623420160000400019 DOI: https://doi.org/10.1590/S0080-623420160000400019

Andrade CY. Acesso ao ensino superior no Brasil: equidade e desigualdade social. Ensino Superior UNICAMP. 2012 [citado em: 2023 Jul 07]. Disponível em: https://www.revistaensinosuperior.gr.unicamp.br/artigos/acesso-ao-ensino-superior-no-brasil-equidade-e-desigualdade-social

Holanda SM, Castro RCMB, Aquin PDS, Pinheiro AKB, Lopes LG, Martins ES. Influência a Participação do Companheiro no Pré-Natal: Satisfação de Primíparas Quanto ao Apoio no Parto. Texto Contexto Enferm [Internet]. 2018; 27(2):e3800016. http://dx.doi.org/10.1590/0104-070720180003800016 DOI: https://doi.org/10.1590/0104-070720180003800016

Querino LCS, Domingues MDDS, Luz RCD. A Evolução da Mulher no Mercado de Trabalho. E-faceq [internet].2013; 2(2). Disponível em: http://www.uniesp.edu.br/sites/_biblioteca/revistas/20170427174519.pdf.

Postingher M. Protocolo de Atendimento a mulheres em processo de abortamento [Dissertação de Mestrado]. Porto Alegre: Faculdade de Enfermagem, UNISINOS; 2018 [citado em: 2021 Mar 09]. Disponível em: http://www.repositorio.jesuita.org.br/bitstream/handle/UNISINOS/7145/Mariana%20Postingher.pdf?sequence=1&isAllowed=y

Andrade RFV, Araújo MAL, Reis CBS, Nunes AS. Desfechos desfavoráveis em parturientes de maternidades públicas de Fortaleza, Ceará: associação com fatores sociodemográficos, comportamentais e assistenciais. Cadernos ESP. 2015; 9(2):53-61. [citado em: 2023 Jul 7. Disponível em: https://cadernos.esp.ce.gov.br/index.php/cadernos/article/download/96/101/251.

Oliveira MTS, Oliveira CNT, Marques LM, Souza CL, Oliveira MV. Fatores associados ao aborto espontâneo: uma revisão sistemática. Rev Bras Saúde Mater Infant. 2020; 20(2):373-84. https://doi.org/10.1590/1806-93042020000200003 DOI: https://doi.org/10.1590/1806-93042020000200003

Ribeiro JF, Ribeiro LS, Machado PHF, Machado TMG. Profile of Women Undergoing Uterine Curettage After Abortion in a Public Hospital. Rev Eletron Gestão & Saúde [internet]. 2018; 06(02):1354-66. [citado em 2021 Mar 14]. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/rgs/article/view/2920/2623

Hartmann JM, Mendoza-Sassi RA, Cesar JÁ. Postpartum depression: prevalence and associated factors. Cad Saúde Pública [internet]. 2017; 33(9). http://dx.doi.org/10.1590/0102-311X00094016 DOI: https://doi.org/10.1590/0102-311x00094016

Diniz NMF, Gesteira SMA, Lopes RLM, Mota RS, Pérez BAG, Gomes NP. Aborto provocado e violência doméstica entre mulheres atendidas em uma maternidade pública de Salvador-BA. Rev Bras Enferm. 2011; 64(6):1010-5. https://doi.org/10.1590/S0034-71672011000600004 DOI: https://doi.org/10.1590/S0034-71672011000600004

Anjos KFD, Santos VC, Raquel S, Eugênio BG. Aborto e saúde pública no Brasil: reflexões sob a perspectiva dos direitos humanos. Saúde debate [internet]. 2013; 37(98):504-15. [citado em 2021 Mar 14]. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/sdeb/v37n98/a14v37n98.pdf DOI: https://doi.org/10.1590/S0103-11042013000300014

Carvalho SM, Paes OG. Young women’ experiences in clandestine abortion – a sociological approach. Saúde e Soc [online]. 2014;23(2). https://doi.org/10.1590/S0104-12902014000200015 DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-12902014000200015

Silva L, Sales N, Santos R, Albuquerque N. Percepção das mulheres em situação de abortamento frente ao cuidado de enfermagem. Rev Ciência Plural. 2020; 6(1):44–55. http://dx.doi.org/10.21680/2446-7286.2020v6n1ID18627 DOI: https://doi.org/10.21680/2446-7286.2020v6n1ID18627

Cruz SF, Bezerra MLR, Araújo AHIM, Leonhardt V, Pereira MC, Moraes-Filho IM. A enfermagem perante o aborto: uma revisão integrativa. REVISA. 2021; 10(2):229-39. http://dx.doi.org/10.36239/revista. v10.n2.p229a239 DOI: https://doi.org/10.36239/revisa.v10.n2.p229a239

Publicado

11-08-2023

Como Citar

1.
Nogueira do Nascimento Gualberto SV, de Amorim Marçal F, Santos de Melo C, Duarte de Sales JK, Pereira Coelho H, Couto Feitosa A. ABORTAMENTO: VIVÊNCIAS E SENTIMENTOS DAS MULHERES. Cadernos ESP [Internet]. 11º de agosto de 2023 [citado 22º de fevereiro de 2024];17(1):e1365. Disponível em: https://cadernos.esp.ce.gov.br/index.php/cadernos/article/view/1365
Received 2022-10-12
Accepted 2023-07-24
Published 2023-08-11