EFEITOS DO BORDADO MANUAL COMO TÉCNICA DE REABILITAÇÃO MOTORA NA PÓS-MASTECTOMIA

Conteúdo do artigo principal

Daniele Pinheiro Victor
Maria Célia Oliveira da Silva
Fabrícia Salvador Bezerra
Luísa Maria Antônia Ferreira
Thalyta Oliveira Freitas
Zaira Rodrigues Magalhães Farias

Resumo

Investigar os efeitos do bordado manual, como técnica de reabilitação motora, na funcionalidade de mulheres mastectomizadas. Trata-se de um estudo descritivo, transversal, com abordagem quantitativa, realizado na Associação Toque de Vida, Fortaleza – CE, entre setembro e outubro de 2021. A amostra foi composta por 16 mulheres, escolhidas por meio da técnica de amostragem não probabilística por conveniência. Foram inclusas mulheres mastectomizadas com idade acima de 18 anos, independentemente do período cirúrgico; e foram excluídas deficientes visuais, mulheres que apresentassem amputação de MMSS e disfunção ortopédica prévia. Este estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética sob o parecer nº 4.886.015. Após a 10ª sessão, verificou-se melhora em todos os movimentos avaliados, sobretudo na extensão (26,74%), adução (20,01%) e rotação lateral do ombro (18,58%) dos membros homolaterais. Os efeitos do bordado manual como técnica de reabilitação motora na pós-mastectomia foram satisfatórios ao melhorarem a funcionalidade de mulheres mastectomizadas.

Detalhes do artigo

Como Citar
1.
Pinheiro Victor D, Oliveira da Silva MC, Salvador Bezerra F, Maria Antônia Ferreira L, Oliveira Freitas T, Rodrigues Magalhães Farias Z. EFEITOS DO BORDADO MANUAL COMO TÉCNICA DE REABILITAÇÃO MOTORA NA PÓS-MASTECTOMIA. Cadernos ESP [Internet]. 13º de junho de 2022 [citado 5º de dezembro de 2022];16(2):55-62. Disponível em: //cadernos.esp.ce.gov.br/index.php/cadernos/article/view/844
Seção
Artigos Originais
Biografia do Autor

Daniele Pinheiro Victor, Centro Universitário Maurício de Nassau

Acadêmica do 10º semestre do curso de Fisioterapia no Centro Universitário Maurício de Nassau Fortaleza - CE (UNINASSAU). Integrante da Liga Acadêmica em Fisioterapia Oncológica (ONCOTERAPIA) da UNINASSAU. Menções honrosas pelo 1º lugar na apresentação em pôster: "EFEITOS DA FISIOTERAPIA NA INCONTINÊNCIA URINÁRIA EM PACIENTES PÓS-PROSTATECTOMIA RADICAL", faculdade Rodolfo Teófilo e 1º lugar na apresentação oral: "RECURSOS FISIOTERAPÊUTICOS PARA O TRATAMENTO DA NEUROPATIA ONCOLÓGICA", Hospital Regional da Unimed, Fortaleza - CE. 3º Lugar na III Mostra de Ciências e Cultura da SEFOR (Secretaria de Educação de Fortaleza).

Maria Célia Oliveira da Silva, Centro Universitário Maurício de Nassau

Cursando o 10º semestre em fisioterapia, pelo Centro Universitário Maurício de Nassau. Possui ensino-medio-segundo-grau pelo Colégio Estadual Justiniano de Serpa(1988). Tem experiência na área de Fisioterapia e Terapia Ocupacional. 

Fabrícia Salvador Bezerra, Centro Universitário Maurício de Nassau

Possui graduação em Fisioterapia pela Universidade Estadual da Paraíba (2006), Pós-Graduação em Saúde do Idoso pela Universidade Estadual do Ceará (UECE), Pós-Graduação em Fisioterapia do Trabalho e Ergonomia (Faculdade UNYLEYA), Mestrado em Saúde Pública pela Universidade Federal do Ceará (UFC), Doutora em Saúde Coletiva pela UFC em Associação ampla com a UECE e a Unifor. Ministra aulas nas áreas de Fisioterapia Preventiva, Epidemiologia/Saúde Pública, Bioestatística, Fisioterapia do Trabalho e Ergonomia e Ética e Deontologia. Atua nas áreas de Fisioterapia na Saúde Coletiva com ênfase em Epidemiologia das doenças crônicas e infecciosas. Docente do curso de Fisioterapia na Faculdade de Ensino e Cultura do Ceará (FAECE) e docente e membro do Comitê de Ética em Pesquisa (CEP) do Centro Universitário Uninassau Fortaleza, sede Doroteias e Parangaba.

Luísa Maria Antônia Ferreira, Hospital e Maternidade Eugênia Pinheiro

Graduada em Fisioterapia pelo centro universitário Mauricio de Nassau-UNINASSAU, Fortaleza-CE, ex-participante do Projeto "RESPIRAR- Fisioterapia Respiratória" pelo centro universitário unichristus, Fortaleza, Ex-participante da Liga de Pesquisa e Extensão em Fisioterapia Oncológica - ONCOFISIO, pela UNINASSAU, Fortaleza, pós-graduanda em fisioterapia oncológica pela faculdade Rodolfo Teófilo, pos graduada em saúde do idoso- faculdade Intervale, pos graduanda em docência para o ensino superior- faculdade Intervale (MG).

Thalyta Oliveira Freitas, Hospital e Maternidade Eugênia Pinheiro

Possui graduação em fisioterapia pelo Centro Universitário Maurício de Nassau - UNINASSAU (2020). Foi membro da liga acadêmica de fisioterapia oncológica - ONCOTERAPIA (2019-2020). Tem experiência profissional nas áreas de reabilitação em pós-operatório e em traumato-ortopedia através de estágios extracurriculares (2019-2020). Pós-graduanda em Fisioterapia em Terapia Intensiva pela Faculdade Unichristus (2021), Pós-graduanda em Fisioterapia Traumato Ortopédica pela Faculdade de Venda Nova do Imigrante FAVENI (2021). Atualmente com experiência profissional na área de fisioterapia obstétrica e neonatal no Hospital Maternidade Eugênia Pinheiro (HMEP).

Zaira Rodrigues Magalhães Farias, Centro Universitário Maurício de Nassau

Possui graduação em fisioterapia pelo Centro Universitário Maurício de Nassau - UNINASSAU (2021.2). Foi membro da liga acadêmica de fisioterapia oncológica - ONCOTERAPIA (2019-2020) e da liga acadêmica e fisioterapia traumato-ortopédica da Uninassau - Lafito (2020-2021). Tem experiência profissional nas áreas de traumato-ortopedia, reabilitação pós-operatório, neurologia adulto e pediátrico e reabilitação vestibular, através de estágios extracurriculares (2021-2022).

Referências

Brasil. Ministério da Saúde. Instituto Nacional do Câncer. Estatísticas de câncer. Disponível em: <https://www.inca.gov.br/numeros-de-cancer>. Acesso em: 19 de mar. 2021.

Perdigão MMM, Rodrigues AB, Magalhães TL, Freitas FMC, Bravo LG, Oliveira PP. Tecnologia educativa para manejo da fadiga relacionada à quimioterapia antineoplásica. Rev. Bras. Enferm. 2019; 72(6):1519-1525.

Mansano-Schlosser TC, Ceolim MF. Variação longitudinal da qualidade do sono em mulheres com câncer de mama. Acta Paulista de Enfermagem. 2016;29(5):595-602.

Paiva CB, Dutra CMS. Prevalência de linfedema após tratamento de câncer de mama em pacientes com sobrepeso. Fisioterapia e Pesquisa. 2016;23(3):263-267.

Santos DB, Santos MA, Cesnik-Geest VM, Vieira EM. Interrrupção e retomada da vida sexual após o câncer de mama. Psic.: Teor. e Pesq. 2016;32(4):1-10.

Oliveira DSA, Cavalcante LSB, Carvalho RT. Sentimientos de pacientes en cuidados paliativos sobre modificaciones corporales ocasionadas por el cáncer. Psicologia: Ciência e Profissão. 2019;39.

Ranzi C, Barroso BF, Pegoraro DR, Sachetti A, Rockenbach CWF, Calegari L. Effectos of exercises on pain and functional capacity in hospitalized cancer patients. Sociedade Brasileira para o estudo da dor. 2019;2(3):255-259.

SEBRAE – Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas. Disponível em: <https://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/artigos/comprar-do-pequeno-negocio-e-um-grande-negocio-para-todos,383af1b0a59f0710VgnVCM1000004c00210aRCRD>. Acesso em: 04 de mar. 2021.

Gouveia GPM, et al. Incidência e letalidade da COVID-19 no Ceará, 2020. Cadernos ESP [online]. 2020 [citado 2021-03-05]; 14(1):10-16. Disponível em: https://cadernos.esp.ce.gov.br/index.php/cadernos/article/view/326/206.

Lopes AVS, Moreira SR, Neto AGS, Silva ARS, Lopes CL, Gurjão ALD. Concurrent validity of instruments for measuring speed of movement in leg press exercises. Rev Bras Med Esporte. 2020;26(4):337-341.

Osorio-Gutiérrez CI, Ortiz-Gómez GA, Valencia-Ríos JF, Arango-Gómez F. Comparison among subarachnoid opioid mix for cesarean section – An observational study. Colombian Journal of Anesthesiology. 2021;49(1):e940.

Reidel LT, Cecchele B, Sachetti A, Calegari L. Efeitos da eletroestimulação neuromuscular de quadríceps sobre a funcionalidade de idosos frágeis e pré-frágeis hospitalizados: ensaio clínico randomizado. Fisioter. Pesqui. 2020;27(2):126-132.

Freitas KPN, Barros SS, Ângelo RCO, Uchôa EPBL. Lombalgia ocupacional e a postura sentada: efeitos da cinesioterapia laboral. Rev. Dor. 2011;12(4):308-313.

Faria, L. As práticas do cuidar na oncologia: a experiência da fisioterapia em pacientes com câncer de mama. Hist. Cienc. Saúde-Manguinhos. 2010; 17:69-87.

Simino GPR, Reis IA, Acurcio FA, Andrade ELG, Brazil NML, Cherchiglia ML. Fatores de risco associados a náuseas e vômitos induzidos por quimioterapia antineoplásica. Rev. Saúde Pública. 2020;54:106.

Oncoguia. Instituto Oncoguia. Disponível em:<http://www.oncoguia.org.br/conteudo/cancer-de-mama-e-motivo-de-separacao-entre-casais/6704/42/>. Acesso em: 06 de nov. 2021.

Vale CCO, Dias IC, Miranda KM. Câncer de mama: A repercussão da mastectomia no psiquismo da mulher. Mental. 2017;11(21).

Gomes NS, Silva SRD. Avaliação da autoestima de mulheres submetidas à cirurgia oncológica mamária. Texto & Contexto – Enfermagem. 2013; 22:509-516.

Lauridsen MC, Christiansen P, Hessov I. The effect of physiotherapy on sholder function in patients surgically treated for breast cancer: a randomized study. Acta Oncol. 2005;44(5):449-457. doi: 10.1080/02841860510029905. PMID: 16118078.

Nesvold IL, Reinertsen KV, Fosså SD, Dahl AA. The relation between arm/shoulder problems and quality of life in breast cancer survivors: a cross-sectional and longitudinal study. J Cancer Surviv. 2011 Mar;5(1):62-72. doi: 10.1007/s11764-010-0156-4. Epub 2010 Oct 23. PMID: 20972640; PMCID: PMC3040353.

Guedes MHM, Guedes HM, Almeida MEF. Efeito da prática de trabalhos manuais sobre a autoimagem de idosos. Rev. Bras. Geriatr. Gerontol. 2011;14(1):731-742.

Oliveira MMF et al. Exercícios para membros superiores durante radioterapia para câncer de mama e qualidade de vida. Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia. 2010;32(3):133-138.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)