POPULAÇÃO INDÍGENA TAPEBA ASPECTOS METODOLÓGICOS DA GESTÃO DE DADOS

Conteúdo do artigo principal

Maria Lourdes dos Santos
Artur Paiva dos Santos
Luna Morgana de Oliveira Moraes
Maria Iara Socorro Martins
Jéssica Araújo de Carvalho
Francisco Jadson Franco Moreira

Resumo

Descrever os aspectos metodológicos relacionados ao desenvolvimento da base de dados referente à saúde na população indígena Tapeba do município de Caucaia-Ceará. Estudo documental, descritivo com abordagem qualitativa sobre um plano de gestão de dados desenvolvido para a coleta de dados referentes à ocorrência de doenças crônicas registradas em fichas de cadastro, na população indígena Tapeba de Caucaia, Ceará, realizado de julho de 2021 até outubro de 2022. Estruturou-se seis fases para gerenciamento dos dados: I busca das informações; II ficha de cadastro como fonte de dados; III seleção das variáveis; IV coleta com dupla entrada dos dados; V compilação das informações em planilha única; VI estruturação do banco de dados, com avaliação da completude e posterior análise. A seleção da fonte de informação e gerenciamento de dados são partes fundamentais de toda pesquisa, interferindo diretamente nos resultados, fazendo-se necessário um processo bem delineado.

Detalhes do artigo

Como Citar
1.
dos Santos ML, Paiva dos Santos A, de Oliveira Moraes LM, Socorro Martins MI, Araújo de Carvalho J, Franco Moreira FJ. POPULAÇÃO INDÍGENA TAPEBA: ASPECTOS METODOLÓGICOS DA GESTÃO DE DADOS. Cadernos ESP [Internet]. 30º de dezembro de 2022 [citado 27º de janeiro de 2023];16(4):66-74. Disponível em: //cadernos.esp.ce.gov.br/index.php/cadernos/article/view/1417
Seção
Artigos Originais

Referências

Schmidt MI, Duncan BB, Silva GA, Menezes AN, Monteiro CA, Barreto SM, et al. Doenças crônicas não-transmissíveis no Brasil: carga e desafios atuais. Lancet. 2011; 377: 61-74.

Stein AT. Cardiovascular Diseases in Indigenous Populations: An Indicator Of Inequality. Arquivos Brasileiros de Cardiologia. 2018; 110: 246-247.

Gomes SC, Esperidião, MA. Acesso dos usuários indígenas aos serviços de saúde de Cuiabá, Mato Grosso, Brasil. Cadernos de Saúde Pública. 2017; 33.

Mesenburg A, Curi P, Maria A, Menezes B, Barros A, Lessa B, et al. Doenças crônicas não transmissíveis e covid-19: resultados do estudo Epicovid-19 Brasil. Revista de Saúde Pública. 2021; 55. [cited 2021 Jun 3]; Available from: http://www.rsp.fsp.usp.br/wp-content/uploads/articles_xml/1518-8787-rsp-55-38/1518-8787-rsp-55-38-pt.x76776.pdf

Fernandes GL, Lima-Marques M. Competitividade na era do Big Data: uma perspectiva a partir da disciplina de arquitetura da informação. In: Tarapanoff K. Análise da Informação para a tomada de decisão. Curitiba: Intersaberes, 2015.

Braz BS. Projeto de Implantação da Qualidade como Forma de Melhoria na Prestação dos Serviços de Saúde na Aldeia Velha [Trabalho de Conclusão de Especialização]. São Paulo: Universidade Federal de São Paulo, Curso de Especialização em Saúde Indígenas; 2017.

Martino BD, Aversa R, Cretella G, Esposito A, Kołodziej J. Big data (lost) in the cloud. International Journal of Big Data Intelligence. 2014;1(1/2):3.

Corrêa, Fabiano Couto. Gestión de datos de investigación. Editorial UOC; 2017.

Latorre MRDO, Cardoso MRA. Análise de séries temporais em epidemiologia: uma introdução sobre os aspectos metodológicos. Revista Brasileira de Epidemiologia. 2001; 4: 145-152. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S1415-790X2001000300002. Acesso em: 05 out. 2022.

Minayo MCS. Pesquisa social : teoria, método e criatividade. Petrópolis, Rj: Vozes; 2001.

Ministério da Saúde (BR). Resolução nº 304, 09 de agosto de 2000. Resolve: Aprovar as seguintes Normas para Pesquisas Envolvendo Seres Humanos-Área de Povos Indígenas. Diário Oficial da República Federativa do Brasil. Brasília (DF): 09 ago 2000. Disponível em: https://conselho.saude.gov.br/images/comissoes/conep/documentos/NORMAS-RESOLUCOES/06._Resolu%C3%A7%C3%A3o_304_2000_Povos_Ind%C3%ADgenas.PDF. Acesso em: 23 out. 2022.

Ministério da Saúde (BR). Resolução n. 466, de 12 de dezembro de 2012. Dispõe sobre diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisas envolvendo seres humanos. Diário Oficial da República Federativa do Brasil. Brasília (DF): 13 jun. 2013. Disponível em: http://bit.ly/1mTMIS3. Acesso em: 06 out. 2022.

Secretaria Especial de Saúde Indígena (BR). Departamento de Atenção à Saúde Indígena. Coordenação de Gestão da Atenção da Saúde Indígena. Nota Técnica nº 16/2020 - COGASI/DASI/SESAI/MS. Esta Nota trata da realização de investigação, pesquisa científica e acadêmica no âmbito da Área Temática Especial - Estudos com populações indígenas. Ministério da Saúde (BR): 12 mai 2020. Disponível em: file:///E:/PROJETO%20PPSUS%202021/CHAMADA%2002%202020%20PPSUS/SEI_MS%20-%200013965124%20-%20Nota%20T%C3%A9cnica.pdf. Acesso em: 22 out. 2022.

Ruckstader FMM, Ruckstader VCM. Pesquisa com fontes documentais: levantamento, seleção e análise. In: Toledo CAA, Gonzaga MTC. Metodologia e técnicas de pesquisa nas áreas de ciências humanas. Maringá: Eduem; 2011: 101-120.

Ministério da Saúde (BR). Portaria nº 2.095, de 24 de setembro de 2013. Aprova os Protocolos Básicos de Segurança do Paciente. Diário Oficial da República Federativa do Brasil. Diário Oficial da União [periódico na internet]. Brasília (DF): 24 set 2013. Disponível em:

http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2013/prt2095_24_09_2013.html.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>