INSPEÇÕES SANITÁRIAS EM CONSÓRCIOS DE SAÚDE NA COVID-19

Autores

DOI:

https://doi.org/10.54620/cadesp.v17i1.1579

Palavras-chave:

Sistema Único de Saúde, Inspeção Sanitária, Unidades de Saúde Ambulatoriais, Covid-19

Resumo

O estudo objetivou verificar as conformidades e não conformidades sanitárias existentes nos serviços consorciados de saúde durante a pandemia de Covid-19. Pesquisa de análise documental, abrangeu a macrorregião de saúde de Sobral, Ceará. Essa macrorregião possui cinco regiões de saúde, sendo que cada uma possui uma policlínica e um centro de especialidade odontológica regional. Utilizou-se os relatórios de inspeção sanitária produzidos pelos inspetores estaduais que continham informações sobre estrutura, organização e funcionamento dessas unidades, avaliadas de setembro de 2020 a setembro de 2021. Os resultados foram georreferenciados pelo software Quantum GIS 3.26, Buenos Aires. Verificou-se que a policlínica de Sobral estava em melhor conformidade sanitária, enquanto Acaraú necessitava de ajustes nos processos de trabalho, segurança dos pacientes e segurança ocupacional. Quanto aos CEOs avaliados, dois apresentaram excelentes conformidades sanitárias e três estavam com itens em não conformidade. Essas evidências sugerem a melhoria da gestão da qualidade nos consórcios de saúde avaliados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Reginaldo Pinto, Secretaria Estadual de Saúde do Ceará. Fortaleza, CE - Brasil.

Biólogo. Fiscal da Vigilância Sanitária da Secretaria Estadual de Saúde (SESA). Pós-doutor em Saúde Coletiva (UECE)

Geziel dos Santos de Sousa, Escola de Saúde Pública do Ceará. Fortaleza, CE - Brasil.

Geógrafo. Docente do Curso de Especialização em Vigilância Sanitária da Escola de Saúde Pública (ESP). Pós-doutor em Saúde Coletiva (UECE)

Eline Saraiva Silveira Araújo, Secretaria Municipal de Fortaleza. Fortaleza, CE - Brasil.

Enfermeira. Gerente da Célula de Vigilância Sanitária de Fortaleza. Doutora em Cuidados Clínicos em Enfermagem e Saúde (UECE).

Geysa Maria Nogueira Farias, Universidade de Fortaleza. Fortaleza, CE - Brasil.

Enfermeira. Comissão de Biossegurança do Núcleo de Atenção Médica Integrada (NAMI) da UNIFOR. Doutora em Saúde Coletiva (UNIFOR).

Referências

Moura DCN, Pinto JR, Aragao AEA. Perfil dos profissionais atuantes na gestão em saúde frente ao novo modelo de reorganização do SUS: a regionalização. Tempus, actas de saúde colet. 2016; 10(1):75-93. Disponível em: https://doi.org/10.18569/tempus.v10i1.1577 DOI: https://doi.org/10.18569/tempus.v10i1.1577

Ministério da Saúde. O COAP e as Comissões Intergestores. Brasília: MS, 2012.

Ceará. Secretaria Estadual de Saúde. Plano de ação da rede de atenção às Urgências da macrorregião de sobral. Sobral-Ce, 2013.

Santos FC, Pinto JR, Vieira LJES, Ferreira Junior, AR. Atendimento a vítimas de acidentes por motocicletas, pela equipe de enfermagem, em hospitais de pequeno porte. Revista saúde.com. 2017; 13:847-853. DOI: 10.22481/rsc.v13i2.411 DOI: https://doi.org/10.22481/rsc.v13i2.411

Ministério da Saúde. Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa. Consórcios públicos intermunicipais no âmbito do SUS: aspectos básicos. Brasília: Ministério da Saúde, 2014.

Almeida PF, Giovanella L, Martins MT, Lima LD. Redes regionalizadas e garantia de atenção especializada em saúde: a experiência do Ceará, Brasil. Ciênc. Saúde coletiva, 2019; 24(12):4527-4540. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1413-812320182412.25562019 DOI: https://doi.org/10.1590/1413-812320182412.25562019

Costa EA, Costa EAM, Souza MKB, Araújo PS, Souza GS, Lima YOR et al. Desafios à atuação dos trabalhadores de Vigilância Sanitária nos serviços de saúde. Vigil Sanit Debate, 2022; 10(1):14–24. DOI: 10.22239/2317-269X.01844. DOI: https://doi.org/10.22239/2317-269X.01844

Patricio VC, Moreira FJF, Abreu LDP, Chaves MD. Doenças alimentares: relação Vigilância Sanitária – Epidemiologia. Cadernos ESP. 2019; 13(2):94-108. Disponível em: //cadernos.esp.ce.gov.br/index.php/cadernos/article/view/201

Viterbo LMF, Dinis MAP, Sá KN, Marques CASC, Navarro MVT, Leite HJD. Desenvolvimento de um instrumento quantitativo para inspeção sanitária em serviços de alimentação e nutrição, Brasil. Ciência & Saúde Coletiva. 2020; 25(3): 805-816. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1413-81232020253.16372018 DOI: https://doi.org/10.1590/1413-81232020253.16372018

Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Guia para Implantação de Sistema de Gestão da Qualidade em Unidades do Sistema Nacional de Vigilância Sanitária. Brasília: Ministério da Saúde, 2020.

Cellard A. “A análise documental”. In: Poupar J. A Pesquisa Qualitativa: enfoques epistemológicos e metodológicos. Petrópolis: Vozes, 2012; 295-316.

Ministério da Saúde. Resolução Nº 466/12 - Conselho Nacional de Saúde. Brasília: Ministério da Saúde, 2012. p 01-19. Disponível em: https://conselho.saude.gov.br/resolucoes/2012/Reso466.pdf

Beltrão REV, Nogueira FA. A Pesquisa Documental nos Estudos Recentes em Administração Pública e Gestão Social no Brasil. ANPAD, Rio de Janeiro, 2011.

Pedrosa K. Aplicação do lean six sigma em hospitais: construção e validação de um manual de orientações [Dissertação]. UECE: Fortaleza-Ce, 2022.

Silva WM, Bacelar VMB, Sousa AIA, Barca DAAV, Santos CM, Zanetta BL. Gestão da qualidade na administração pública: autoavaliação sobre a aplicação de práticas em órgãos do Sistema Nacional de Vigilância Sanitária. Vigilância Sanitária em Debate. 2021; 9(3):40-48. DOI:

https://doi.org/10.22239/2317-269X.01833 DOI: https://doi.org/10.22239/2317-269X.01833

Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução da diretoria colegiada - RDC nº 207, de 3 de janeiro de 2018. Disponível em: http://vigilancia.saude.mg.gov.br/index.php/download/resolucao-rdc-no-207-de-03-de- janeiro-de-2018-organizacao-das-acoes-de-visa-exercidas-pela-uniao-estados-df-e-municipios/?wpdmdl=5961.

Coslop S, Caldas BN, Pereira MSR, Calazans MSC, Lima EFA, Portugal FB. Estrutura e atividades dos Núcleos de Segurança do Paciente em hospitais: uma revisão integrativa. Vigil. sanit. Debate. 2022; 10(1):55-63. Disponível em: https://doi.org/10.22239/2317-269X.01917. DOI: https://doi.org/10.22239/2317-269x.02196

Ceará. Decreto Nº 33.413 de 20 de dezembro de 2019. Define as condições para ingresso do Estado do Ceará em Consórcio Público na área da saúde, no tocante à estrutura organizacional, avaliação de desempenho, diretrizes institucionais, nomeação de dirigentes e provimento de empregados públicos. Fortaleza-Ce: DOE, 2019. Disponível em: https://www.ipece.ce.gov.br/wp-content/uploads/sites/45/2020/09/Decreto-Estadual_33.412_20.12.19_Modifica-IQE.pdf

Ramos L et al. Curso de Especialização em Gestão da Vigilância Sanitária do Hospital Sírio-Libanês. São Paulo: Ministério da Saúde, 2017.

Silva JAA, Costa EA, Lucchese G. SUS 30 anos: Vigilância Sanitária. Ciência & Saúde Coletiva. 2018; 23(6):1953-1961. Disponível em: <https://doi.org/10.1590/1413-81232018236.04972018>. DOI: https://doi.org/10.1590/1413-81232018236.04972018

Rocha MP, Cruz SPL, Vilela ABA, Rodrigues VP. Ações de vigilância sanitária na pandemia COVID-19. Vigil. sanit. Debate. 2022; 10(1):64-70. DOI:

https://doi.org/10.22239/2317-269X.01980 DOI: https://doi.org/10.22239/2317-269X.01980

Freitas Bueno R, Claro ICM, Augusto MR, Duran AFA, Camillo LMB, Cabral AD, Sodré FF et al. Wastewater-based epidemiology: A Brazilian SARS-COV-2 surveillance experience. J Environ Chem Eng. 2022;10(5):108298. DOI: 10.1016/j.jece.2022.108298. DOI: https://doi.org/10.1016/j.jece.2022.108298

Ferreira NN, Garibaldi PMM, Moraes GR, Moura JC, Klein TM, Machado LE et al. The impact of an enhanced health surveillance system for COVID-19 management in Serrana, Brazil. Public Health Pract (Oxf). 2022; 4:100301. DOI: 10.1016/j.puhip.2022.100301 DOI: https://doi.org/10.1016/j.puhip.2022.100301

Miranda ALV, Simões CACG. Biossegurança em odontolgia em tempos de covid-19: revisão. Cadernos ESP. 2022; 16 (2) :90-8. Disponível em: //cadernos.esp.ce.gov.br/index.php/cadernos/article/view/736 DOI: https://doi.org/10.54620/cadesp.v16i2.736

Publicado

24-11-2023

Como Citar

1.
Reginaldo Pinto J, dos Santos de Sousa G, Saraiva Silveira Araújo E, Nogueira Farias GM. INSPEÇÕES SANITÁRIAS EM CONSÓRCIOS DE SAÚDE NA COVID-19 . Cadernos ESP [Internet]. 24º de novembro de 2023 [citado 29º de maio de 2024];17(1):e1579. Disponível em: https://cadernos.esp.ce.gov.br/index.php/cadernos/article/view/1579
Received 2023-03-17
Accepted 2023-08-01
Published 2023-11-24

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)