OCORRÊNCIA DE STAPHYLOCOCCUS AUREUS EM QUEIJOS TIPO COALHO

  • Francisco Irineu Pereira de Oliveira Químico, Pós Graduado em Vigilância Sanitária pela Escola de Saúde Pública do Estado do Ceará.
  • Maria Tereza Pinto da Costa Bióloga, Mestre em Ciência e Tecnologia de Alimentos pela Universidade Federal do Ceará (UFC).
  • Antônio Carlos Araújo Fraga Farmacêutico, Mestre em Ciências farmacêuticas pela Universidade Federal do Ceará (UFC).
  • Milena Lidiani Bomfim de Melo Oberg Economista Doméstica, Doutora em Biotecnologia pela Universidade Estadual do Ceará (UECE).
  • Marina Pereira de Vasconcelos Tecnóloga de Alimentos, Mestre em Saúde Pública pela Fundação Oswaldo Cruz.
  • Tereza Emanuelle da Silva Costa Engenheira de Pesca, Mestre em Ciências Marinhas Tropicais pela Universidade Federal do Ceará (UFC).
  • Sabrina da Costa Pinto Enfermeira, Especialista em enfermagem do trabalho pela Faculdade do Vale do Jaguaribe.
Palavras-chave: Queijo de Coalho, Qualidade, Microrganismos

Resumo

O queijo de coalho é um dos queijos mais populares do Brasil, de ampla aceitação no mercado, principalmente no estado do Ceará. Quando produzido por pessoas inexperientes de forma artesanal, pode ocorrer a contaminação por diversos microrganismos ao alimento, sendo alguns patogênicos ou produtores de metabólitos microbianos que podem causar intoxicações e/ou infecções alimentares nos seres humanos, como Staphylococcus aureus, que comprometem tanto a qualidade do queijo quanto a segurança com relação à saúde do consumidor. Diante do exposto, o presente estudo do tipo descritivo e retrospectivo de abordagem quantitativa, objetivou investigar a ocorrência de estafilococos coagulase positiva (Staphylococcus aureus) nos queijos tipo coalho (artesanal e industrial) produzidos em dezessete municípios do Estado do Ceará. Para isso foram analisados laudos do sistema de gerenciamento de amostra ¨HARPYA¨ do Laboratório Central do Estado do Ceará (LACEN), no período de janeiro de 2016 a dezembro de 2018. O estudo revelou uma alta incidência de estafilococos coagulase positiva (Staphylococcus aureus) em amostras de queijo coalho artesanal, comparadas com as de queijo coalho industrializado, tornando-as impróprias para o consumo. Conclui-se que as amostras dos queijos coalho artesanais analisadas não apresentam qualidade microbiológica satisfatória, o que compromete a segurança do alimento para o consumidor.

Publicado
2019-12-19